Exposição em Nova York homenageia "embaixadora da pop art"

Por BBC Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Em cartaz no MoMa, mostra destaca carreira de Ileana Sonnabend, que apresentou movimento aos europeus

BBC

Em meio século de carreira, a galerista e colecionadora Ileana Sonnabend foi uma das figuras mais influentes no cenário artístico do pós-guerra nos EUA e na Europa, promovendo o trabalho de artistas inovadores que depois ganhariam fama internacional.

Siga o iG Cultura no Twitter

Com galerias em Paris (aberta em 1962) e em Nova York (em 1970), Sonnabend foi uma espécie de embaixadora, responsável por apresentar a pop art e o minimalismo americano aos europeus e a arte povera italiana aos EUA.

O legado de Sonnabend, morta em 2007 aos 92 anos, é o tema de uma exposição que será aberta neste sábado no Museum of Modern Art (MoMA), em Nova York.

Andy Warhol fez este retrato de Sonnabend em 1973 (©2013 Andy Warhol Foundation for the Visual Arts/Artists Rights Society). Foto: BBCEntre as obras expostas está Little Aloha, pintada pelo americano Roy Lichtenstein em 1962 (© Estate of Roy Lichtenstein). Foto: BBCCanyon, do americano Robert Rauschenberg, de 1959, era uma das favoritas da galerista (©2013 Robert Rauschenberg Foundation/Licensed by VAGA, NY). Foto: BBCEntre as obras está Volunteer, pintura de James Rosenquist, de 1964 (©James Rosenquist/Licensed by VAGA). Foto: BBCGreat American Nude #75, de Tom Wesselmann, é de 1965 (© Estate of Wesselmann/Licensed by VAGA/Foto: Jeffrey Sturges). Foto: BBCO Minimalismo de Larry Bell, cuja obra Shadows, de 1967, está em exposição na mostra (©2013 Larry Bell). Foto: BBCA arte povera italiana de Mario Merz, que mostrou seu Igloo Fibonacci, de 1970, na galeria de Sonnabend (©2013 Fondazione Merz, Turin/Artists Rights Society). Foto: BBCSilver Livres, obra de 1974, de Bruce Nauman, é um dos trabalhos expostos no MoMA (©2013 Bruce Nauman/Artists Rights Society). Foto: BBCA mostra inclui três trabalhos do fotógrafo japonês Hiroshi Sugimoto, entre eles Hyena-Jackal-Vulture, de 1976 (© Hiroshi Sugimoto). Foto: BBCSonnabend ajudou a promover artistas como o americano Terry Winters, representado na mostra com diversas obras, entre elas Schema 57, de 1986 (©Terry Winters, Courtesy of Matthew Marks Gallery). Foto: BBCJeff Koons está presente na mostra com Pink Panther, de 1988 (©2013 Jeff Koons). Foto: BBCEsta foto mostra Sonnabend em sua galeria em Paris, em 1965. Foto: BBC

A mostra Ileana Sonnabend: Ambassador for the New ("Ileana Sonnabend: Embaixadora do Novo", em tradução livre) apresenta obras de 41 artistas que expuseram em suas galerias entre os anos 1960 e 1980.

São pinturas, esculturas, fotografias, vídeos e performances de artistas como Andy Warhol, Robert Rauschenberg, Roy Lichtenstein, Jeff Koons e Mario Merz.

"Ileana Sonnabend era acima de tudo uma pessoa que amava a arte e amava os artistas", diz a curadora da mostra, Ann Temkin.

"Ela dedicou sua vida a esse amor e, assim, exerceu uma profunda influência nos rumos da arte durante a última metade do século 20."

A mostra fica em cartaz até 21 de abril de 2014.

Leia tudo sobre: pop artIleana Sonnabendandy warholroy lichtenstein

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas