Morre Paulinho Tapajós, compositor de canções como "Andança" e "Sapato Velho"

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Aos 68 anos, músico lutava contra um câncer; "Era um poeta de infinita grandeza", diz Tibério Gaspar, primo e amigo do cantor, em rede social

O cantor e compositor Paulinho Tapajós, responsável por clássicos da música nacional como "Panela Velha" e "Andança", morreu nesta sexta-feira (25), aos 68 anos. No Facebook, o primo e amigo Tibério Gaspar revelou que o músico lutava contra um câncer havia seis anos.

Reprodução
O músico Paulinho Tapajós

Segundo parentes, o velório será neste sábado (26), a partir das 9h, no Cemitério São João Batista, em Botafogo, onde ocorrerá o sepultamento, às 14h.

"Nesse momento recebi com muito pesar a notícia de falecimento do meu primo e amigo Paulinho Tapajós. Começamos juntos a carreira musical. Paulinho era um poeta de infinita grandeza", escreveu Gaspar.

"Estou muito triste com essa notícia embora soubesse que era inevitável e o melhor pra ele. Paulinho lutou bravamente contra um câncer. Foram uns seis anos de sofrimento intenso. Meus pêsames Heloísa. Querido amigo descanse em paz e até algum dia. Um beijo de luz na sua alma", lamentou.

Trajetória

Paulo Tapajós Gomes Filho nasceu em 17 de agosto e 1945, filho de Norma e Paulo Tapajós. O pai, na época diretor artístico da Rádio Nacional, foi o responsável pelos primeiros contatos do filho com a música.

No entanto, a carreira artística de Paulinho começou enquanto ainda cursava Arquitetura na Universidade Federal do Rio de Janeiro. Em 1968 participou do projeto "Música Nova", que promovia encontros entre compositores e cantores para apresentações no Rio.

No mesmo ano registrou, em parceria com Arthur Verocai, a primeira música de sua autoria: "Madrugada", cantada por Magda.

Veja Maria Gadú cantando "Andança":

Nos anos seguintes, participou de diversos festivais de música, com destaque para sua terceira colocação no Festival Internacional da Canção, quando se apresentou com “Andança”. A composição, realizada em parceria com Edmundo Souto e Danilo Caymmi, se tornou um clássico da música brasileira.

No começo dos anos 1970, Paulinho foi responsável por outros grandes hits que integraram trilhas sonoras de diversas novelas. "Irmãos Coragem", música de abertura de novela homônima, foi o maior sucesso, acompanhado de canções como "Assim na terra como no céu" e “Mon ami (Fatos e Fotos)".

Foi somente em 1972 que Tapajós deu inicío a carreira de intérprete. Gravou, ao lado da irmã, Dorinha, um compacto com músicas como "É natural", "O profeta" e "O triste". Seu último disco, "Preparando a Canção", foi lançado em 2008, contando com regravações de músicas próprias e algumas inéditas.

Paulinho também usou seus talentos musicais na área da publicidade, criando jingles para campanhas, além de ser autor de diversos livros infantis.

Leia tudo sobre: paulinho tapajósmorte

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas