Pintura de Portinari é vendida por R$ 2,96 milhões e bate recorde em leilão

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Evento em Nova York comercializou ainda obras de Alfredo Volpi, Botero e Milton Dacosta

Reuters

Divulgação
Pintura 'Meninos Soltando Pipas', de Portinari

Uma lúdica pintura de crianças soltando pipas do brasileiro Cândido Portinari foi vendida por US$ 1,4 milhão (R$ 2,96 milhões) em leilão de arte latino-americana da Christie's e estabeleceu um novo recorde para o artista.

O quadro "Meninos Soltando Pipas", de 1941, foi o mais caro vendido no leilão da noite de quarta-feira (29), que totalizou US$ 16 milhões (R$ 33,7 mi) e estabeleceu novos padrões de referência para outros artistas latino-americanos.

"A força do mercado brasileiro reinou suprema", disse Virgilio Garza, chefe de arte latino-americana da Christie's.

Portinari, que morreu em 1962, deixou um prolífico legado incluindo murais monumentais para a Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos e a sede da ONU em Nova York.

A estátua de bronze "Dancers", feita no ano 2000 pelo colombiano Fernando Botero, e que levantou US$ 1,14 milhão, foi outra grande venda. O trabalho, revestido em pátina marrom, mostra um musculoso homem nu e uma mulher, com a mão esquerda em seu ombro direito.

"Mujeres con Frutas", do mexicano Alfredo Ramos Martínez, um retrato de duas jovens mulheres indígenas mexicanas, foi vendido por US$ 1,07 milhão.

Ramos Martínez criou a peça pouco depois de se mudar para Los Angeles no final dos anos 1920 para obter cuidados médicos especializados para sua filha. Celebridades de Hollywood da época colecionaram seu trabalho.

Especialistas em arte tinha grandes expectativas antes das vendas de arte latino-americana em meio a um mercado flutuante, provocadas por uma venda recorde de arte contemporânea no início deste mês. A venda de arte contemporânea da Christie's arrematou US$ 495 milhões - a mais alta cifra de qualquer leilão de arte na história.

Durante o leilão de quarta-feira, recordes foram estabelecidos para a peruana Tilsa Tsuchiya, com os US$ 339,75 mil na venda de seu óleo sobre tela de 1974 "Mujer Volando", e para o venezuelano Francisco Narváez, cuja escultura em madeira de ébano sem título de uma mulher ajoelhada alcançou US$ 267,75 mil.

O artista brasileiro Milton Dacosta também atingiu um recorde em leilão com os US$ 171,5 mil dólares na venda de "Figura", um óleo sobre tela de 1954, e "Vista al Pasado", da mexicana surrealista Remedios Varos, um grafite e pigmento sobre papel de 1957, foi vendido por US$ 291,75 mil, recorde para seu trabalho sobre papel.

Outros destaques incluíram três obras do artista brasileiro Afredo Volpi, incluindo "Fachada (n. 1331)", que foi vendida por US$ 783,75 mil, "Bandeirinhas Horizontais com Mastro (n. 1330)", que alcançou US$ 651,75 mil, e "Bandeirinhas com Mastro. (n. 2133), arrematada por US$ 507,75 mil.

Leia tudo sobre: portinarimeninos soltando pipasarte

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas