Criolo celebra o rap brasileiro na Virada Cultural

Por Susan Souza , iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Cantor aproveitou show para falar sobre debate que discute a maioridade penal

Atração do palco Júlio Prestes, o cantor Criolo começou sua apresentação ensolarada na Virada Cultural ao meio-dia deste domingo (19), em São Paulo. Acompanhado de sua banda e do DJ Dan Dan nos vocais, o cantor paulistano entrou vestindo uma bata de tema africano e fez uma apresentação doce e politizada.

Leia mais: Virada Cultural em São Paulo tem dois mortos e seis feridos

Show de Criolo na Virada Cultural 2013. Foto: Jorge Rosenberg/iGShow de Criolo na Virada Cultural 2013. Foto: Jorge Rosenberg/iGShow de Criolo na Virada Cultural 2013. Foto: Jorge Rosenberg/iGShow de Criolo na Virada Cultural 2013. Foto: Jorge Rosenberg/iGShow de Criolo na Virada Cultural 2013. Foto: Jorge Rosenberg/iGShow de Criolo na Virada Cultural 2013. Foto: Jorge Rosenberg/iGShow de Criolo na Virada Cultural 2013. Foto: Jorge Rosenberg/iGShow de Criolo na Virada Cultural 2013. Foto: Jorge Rosenberg/iGShow de Criolo na Virada Cultural 2013. Foto: Jorge Rosenberg/iGShow de Criolo na Virada Cultural 2013. Foto: Jorge Rosenberg/iGShow de Criolo na Virada Cultural 2013. Foto: Jorge Rosenberg/iG

"É extremamente importante o momento artístico de hoje, ver a pessoa em sua quebrada fazendo arte viva e verdadeira, gravando música num CD-R", disse, agradecendo também a presença de pais com crianças. "Essa é a prova de que o rap nacional virou responsa."

Criolo mostrou rap romântico com influência de samba, reggae e bolero, focado no repertório do disco "Nó na Orelha". Os pontos altos foram em músicas como "Subirusdoistiozin", "Sucrilhos", a introspectiva "Não Existe Amor em SP", cantada bastante pelo público, e "Bogotá", já na parte final do show.

Leia mais: Emicida manda recado a Lobão em show

"A gente sabe que quando cai a noite muitos não têm o direito garantido", disse ao agradecer a presença do público. Enquanto cantava o samba-canção "Freguês da Meia-Noite, parou para falar: "Dependendo do horário, se você for para a (avenida) Rio Branco e paralelas você vai enxergar diversas situações. Isso é para dizer o porquê da menoridade... enfim", fazendo referência ao debate sobre a redução da maioridade penal.

Leia tudo sobre: criolovirada culturaligsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas