Morre Ray Harryhausen, pioneiro de efeitos visuais

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Norte-americano tinha 92 anos e foi homenageado com um Oscar pelo conjunto da obra

Reuters

Getty Images
O norte-americano Ray Harryhausen

Influente criador de efeitos visuais e animação, que deu vida a monstros, esqueletos e bestas mitológicas em filmes como "Jasão e os Argonautas" muito antes de os computadores assumirem esse trabalho, Ray Harryhausen morreu na terça-feira (7) aos 92 anos, informou sua família.

Harryhausen, que nasceu em Los Angeles e trabalhou durante mais de 40 anos na indústria do cinema, morreu em Londres.

Siga o iG Cultura no Twitter

"A influência de Ray sobre cineastas da atualidade foi enorme ... Steven Spielberg, James Cameron, Peter Jackson, George Lucas, John Landis e, do Reino Unido, Nick Park citaram Harryhausen como sendo o homem cujo trabalho inspirou as suas próprias criações", diz um comunicado.

Harryhausen usou uma meticulosa técnica conhecida como "stop-motion", com a qual criou os efeitos criativos para 16 filmes da década de 1950 à década de 1980. Ele recebeu um Oscar especial em 1992 pelo conjunto da obra na sua carreira.

"Alguns dizem que 'Cidadão Kane' é o maior filme de todos os tempos, outros dizem que é 'Casablanca'", o ator Tom Hanks disse quando apresentou o Oscar especial para Harryhausen. "Para mim, a maior imagem de todos os tempos é 'Jasão e os Argonautas'", disse, referindo-se ao filme de 1963 baseado na mitologia grega.

Leia tudo sobre: ray harryhausencinema

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas