Companhia inglesa de dança confunde o público, mas não desagrada

Por iG São Paulo , por Julianna Granjeia | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Hofesh Schecter usou pitadas de humor em apresentação em festival em São Paulo

Com uma banda de rock no palco, cenas cinematográficas e pitadas do típico humor britânico, a companhia Hofesh Schecter foi ovacionada pelo público na sexta-feira (4) após a apresentação de “Political Mother” no Festival Boticário na Dança, em São Paulo.

A companhia de dança Hofesh Schecter. Foto: Gabriel Cappelletti/DivulgaçãoA companhia de dança Hofesh Schecter. Foto: Gabriel Cappelletti/DivulgaçãoA companhia de dança Hofesh Schecter. Foto: Gabriel Cappelletti/DivulgaçãoA companhia de dança Hofesh Schecter. Foto: Gabriel Cappelletti/DivulgaçãoA companhia de dança Hofesh Schecter. Foto: Gabriel Cappelletti/Divulgação

Ao abrir a cortina, o espectador se depara com um samurai fazendo o ritual de haraquiri (suicídio com espada). Em seguida, o susto com o volume alto das quatros guitarras e dos quatro percussionistas acompanhados por um vocalista que alterna a estética de um show de metal com comícios fascitas.

O som pesado é acompanhado de apagões que editam a trilha sonora para as melodias suaves de Verdi e Bach.

Leia mais: Após 100 anos, 1ª dança moderna ainda provoca a plateia

Os dez bailarinos ora estão com uniformes de prisão ora com roupas casuais, sempre com movimentações trêmulas e mãos levantadas para o alto em adoração ao ditador fascista (cantor) ou em pedido de misericórdia, como no momento da simulação de um assalto.

Toda essa composição dança os mecanismos do Estado e da sociedade e as emoções humanas diante dos conflitos.

No final da coreografia, o recado de Shechter em um letreiro luminoso: "Onde há pressão há dança folclórica”.

O conjunto pode confundir o público, mas não desagrada.

“É um espetáculo que desassossega, que incomoda, mas que é fantástico. São movimentos diferentes que mostram esse caos urbano, às vezes sem sentido, e a solidão”, afirma a psicóloga Daniela Souza, 32.

A companhia

Foi fundada em 2008 pelo coreógrafo e músico israelense radicado em Londres Hofesh Shechter. Seu diretor é reconhecido por público e crítica como um dos mais estimulantes artistas contemporâneos.

A companhia se destaca pelo estilo intenso e teatral ao som de um rock’n’roll impactante, que costuma ser composto pelo próprio Shechter.

Veja a programação do evento:

São Paulo – Auditório do Ibirapuera (ingressos esgotados)

Dia 4 de maio: Peeping Tom

Dia 5 de maio: Maribor Ballet

Dia 6 de maio: Grupo de Rua e Quasar

Informações:

4003-2330 (capitais e regiões metropolitanas)

041-11-4003-2330 (demais regiões)

Rio de Janeiro – Theatro Municipal

Dia 4 de maio: Shen Wei

Dia 5 de maio: Hofesh Shechter

Dia 6 de maio: Peeping Tom

Dia 7 de maio: Mimulus e Maribor Ballet

Dia 8 de maio: Grupo de Rua e Quasar

Informações

4003-2330 (capitais e regiões metropolitanas)

041-11-4003-2330 (demais regiões)

Curitiba- Teatro Guaíra

Dia 7 de maio: Shen Wei Dance Arts

Dia 8 de maio: Peeping Tom

Dia 9 de maio: Maribor Ballet

Informações:

41-3304-7900 ou 3304-7999

Leia tudo sobre: hofesh schecterboticário na dança

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas