"The Rocket", ambientado no Laos, vence Festival de Cinema de Tribeca

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Além de vencer na categoria de longa narrativo, filme australiano também recebeu o prêmio de melhor ator pelo trabalho de Sitthiphon Disamoe, de apenas 10 anos

Reuters

O filme australiano "The Rocket", ambientado no Laos e falado no idioma local do país asiático, recebeu na quinta-feira (25) dois dos principais prêmios do Festival de Cinema de Tribeca, em Nova York -- melhor longa narrativo e melhor ator, para um ator-mirim amador.

Tom Greenwood/Divulgação
Cena do filme 'The Rocket', vencedor do Festival de Cinema de Tribeca deste ano

A obra de Kim Mordaunt narra as dificuldades de uma família que, sob a liderança de um menino, procura um novo lar, em meio ao sofrimento causado pela guerra e pela globalização econômica.

Atores não-profissionais interpretam a maioria dos papéis, como é o caso de Sitthiphon Disamoe, que viveu o personagem Ahlo, de 10 anos.

O júri disse que o filme "nos oferece uma história transcendental de esperança e perseverança, num mundo que poucos ocidentais jamais têm a chance de ver".

Mordaunt recebeu o prêmio em nome do menino, dizendo: "Olha, não tenho crédito por isso, ele é um ser humano incrível".

Tom Greenwood/Divulgação
O ator Sitthiphon Disamoe, que venceu na categoria Melhor Ator

Ao receber o troféu de melhor longa narrativo, apresentado por Robert De Niro e Jane Rosenthal, criadores do festival, o cineasta declarou: "Este prêmio vai realmente ajudar este filme... e chamará a atenção para o mundo em desenvolvimento, e para nossa relação com o mundo em desenvolvimento".

Veerle Baetens, do filme belgo-holandês "The Broken Circle Breakdown", recebeu o prêmio de melhor atriz, interpretando uma mulher de espírito livre que se torna uma esposa e mãe de luto.

Siga o iG Cultura no Twitter

O filme também rendeu o prêmio de melhor roteiro a Carl Joos e Felix van Groeningen, que dirigiu a obra.

O júri da Competição Narrativa Mundial foi composto por Bryce Dallas-Howard, Blythe Danner, Paul Haggis, Kenneth Lonergan, e Jessica Winter.

O melhor longa documental foi o norte-americano "The Kill Team", dirigido por Dan Krauss, sobre soldados que se preparam para a guerra. O prêmio de fotografia foi para o germano-norueguês "Before Snowfall".

O canadense Emanuel Hoss-Desmarais ("Whitewash") e o norte-americano Sean Dunne ("Oxyana") ganharam os prêmios de cineastas-revelação, nas categorias documentário e ficção, respectivamente.

O Festival de Tribeca, na sua 12ª edição, foi fundado com o objetivo de estimular a atividade comercial e a produção artística em Nova York depois dos atentados de 11 de setembro de 2001.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas