"Maldição dos 27 anos" e submundo da r. Augusta inspiram peça de autor estreante

Por Susan Souza , iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

“Monalisa Underwear”, escrita pelo dramaturgo Guilherme Junqueira, mostra os embates de uma mulher que não quer morrer como seus ídolos do rock

A vida noturna na região da rua Augusta e as pessoas que nela circulam ganharam retratos feitos pelos textos do jovem dramaturgo Guilherme Junqueira, de 24 anos.

A famosa rua de São Paulo é familiar ao escritor, que diz conhecer bem o local e suas particularidades. “A Augusta tem lugares que eu frequento, pessoas que eu conheço e no meio dessa realidade existe o romance. Acredito que uma boa história tem de ter crime, paixão e um personagem que entra para virar o jogo”, explicou o autor em entrevista sobre a peça “Monalisa Underwear”, cujo texto e direção ele assina. O espetáculo está em cartaz às sextas e aos sábados, no teatro Cemitério de Automóveis, até 4 de maio.

Cena da peça 'Monalisa Underwear'. Foto: DivulgaçãoCena da peça 'Monalisa Underwear'. Foto: DivulgaçãoCena da peça 'Monalisa Underwear'. Foto: DivulgaçãoCena da peça 'Monalisa Underwear'. Foto: Divulgação

Sempre à meia-noite, horário apropriado para contar histórias que envolvem personagens tão notívagos, “Monalisa Underwear” é a primeira montagem da trilogia de peças que Guilherme escreveu, lançada no livro “Intrigas Augustas”. Na terceira publicação da carreira, uma das peculiaridades da obra são as protagonistas femininas que vivem dilemas aos 27 anos.

A chegada da idade tem ares de misticismo entre as pessoas que gostam de rock porque vários artistas morreram aos 27 anos, como Kurt Cobain, Amy Winehouse, Janis Joplin, Jim Morrison e Jimi Hendrix. “Escrever sobre garotas é um exercício de observação. Elas são mais profundas, abrem um leque maior para sentimentos e reações. Fechei três histórias e aconteceu de todas terem 27 anos. Convivi com muita gente nessa fase e é difícil”, disse o autor, que ainda vai demorar um pouco para experimentar os próprios 27 anos.

Haroldo Ferrari, Lara Giordana, Lu Vitaliano e Fred Steffen estão no elenco. Na trama, o escritor Lagash, que nunca se apaixona, conhece a sedutora MonaHard, vocalista da banda “Serpentes de Medusa”. Juntos, eles passam por momentos sombrios que contrastam e entram em sintonia com a cidade.

As outras duas histórias de “Intrigas Augustas”, que Guilherme tem vontade de montar no futuro, também falam de viagens a mundos até mesmo ocultos. “São histórias de crimes, vícios e paixões”, define o autor. Em “Black Vomit Blues”, a protagonista conhece um homem que se apresenta como o próprio diabo. Já em “A Morte Sorriu Pra Mim”, a protagonista morta de overdose volta do além para assombrar o melhor amigo. Os textos de Guilherme, que ele diz ter buscado inspiração no realismo de Nelson Rodrigues e Plínio Marcos, buscam questionar os excessos que as pessoas cometem contra si mesmas.

Siga o iG Cultura no Twitter

Guilherme nasceu em Tatuí (interior de SP), onde estudou teatro e trabalhou como garçom. Desde pequeno, “já gostava de atuar e de ler muito”, conta. Sua estreia nos palcos foi aos 11 anos, em “A Tempestade”, de William Shakespeare. “Foi a primeira montagem que fiz. Tinha um menino da turma que eu não gostava e na luta de espadas eu o sacaneei”, diverte-se com a lembrança.

Quando assistiu a uma peça em São Paulo, aos 18 anos, montada pelo diretor e dramaturgo Zé Celso Martinez Corrêa, do Teatro Oficina, tudo mudou para Guilherme. “O teatro da minha cidade sempre montava as mesmas coisas, eram conservadores. Tive meu primeiro contato com o Oficina e pensei: ‘É isso o que vou fazer’. Consegui um emprego de garçom na rua Oscar Freire e fui morar numa pensão horrorosa. Agora estou bem!”.

“Monalisa Underwear”
Teatro Cemitério de Automóveis (r. Frei Caneca, 384)
Quando: às sextas e sábados, até 4/5
Horário: meia-noite
Ingressos: R$ 20 (inteira), R$ 10 (meia)

Leia tudo sobre: teatroMonalisa UnderwearGuilherme Junqueira

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas