Cinemateca Brasileira enfrenta crise institucional

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Autoridades fazem reunião para discutir rumos do órgão, que teve presidente exonerado do cargo em janeiro

Agência Estado

Divulgação
A Cinemateca Brasileira, em São Paulo

A ministra da Cultura, Marta Suplicy, o presidente do Conselho da Cinemateca Brasileira, Ismail Xavier, e o presidente da Sociedade Amigos da Cinemateca, Leopold Nosek, se encontraram, na segunda-feira (01), em audiência em Brasília para discutir os rumos da Cinemateca Brasileira, em São Paulo.

Siga o iG Cultura no Twitter

Um dos mais importantes do setor cinematográfico do País, o órgão teve seu presidente, Carlos Magalhães, exonerado do cargo em janeiro, pelo novo secretário do Audiovisual, Leopoldo Nunes. Com a saída de Magalhães, se iniciou um processo de auditoria para analisar irregularidades nas contas do órgão nos dez anos de mandato de Magalhães.

Uma nova forma de gestão e contratação de funcionários deverá ser apresentada em breve pelo ministério. Segundo funcionários, a medida, que também trouxe corte de verbas, tem causado retrocesso institucional.

"Nossa capacidade está super reduzida e não há datas para a resolução. Estamos com um quadro funcional de 20 anos atrás. A biblioteca não presta mais atendimento aos sábados. E há uma sala que já está fechada", disse um funcionário.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

Leia tudo sobre: cinematecaigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas