Segundo a polícia, foi vasculhada a casa de Pavel Dmitrichenko, solista que interpreta o papel principal no balé "Ivan, O Terrível"

Reuters

A polícia russa realizou buscas na casa de um dos principais bailarinos do Balé Bolshoi, nesta terça-feira (dia 5), devido ao ataque com ácido que quase cegou o diretor artístico da companhia, e prendeu um homem suspeito de cometer a agressão.

A ação policial coordenada foi o primeiro sinal de progresso em direção para a resolução do crime que deixou Sergei Filin, de 42 anos, com queimaduras graves, depois que um agressor mascarado jogou ácido sulfúrico no rosto dele , do lado de fora de seu apartamento, no dia 17 de janeiro.

O diretor do Bolshoi Sergei Filin, ao deixar hospital em Moscou
AP
O diretor do Bolshoi Sergei Filin, ao deixar hospital em Moscou

O ataque chocou um país acostumado a acertos de contas violentos e colocou em evidência as brigas internas em umas das principais instituições culturais do país. O envolvimento de qualquer um dos artistas aprofundaria a sensação de crise no Bolshoi.

Segundo a polícia, foi vasculhada a casa na capital russa de Pavel Dmitrichenko, solista do Bolshoi que interpreta o papel principal no balé "Ivan, O Terrível", de Sergei Prokofiev. A polícia, no entanto, não disse se a busca indicava que ele estava sendo tratado como suspeito.

A polícia também informou que um suspeito não identificado foi detido nos subúrbios de Moscou na manhã de segunda-feira e levado para interrogatório. Fontes policiais disseram à imprensa russa que o homem era o suspeito de jogar ácido em Filin.

"Esta é uma boa notícia para nós", disse a porta-voz do Teatro Bolshoi, Katerina Novikova, sobre a detenção do suspeito. "O Teatro Bolshoi espera que essa detenção hoje mostre que esse crime será resolvido, pois é muito importante para todos nós, e estamos muito esperançosos de que o mentor, bem como o autor deste crime serão identificados."

Ela disse que não sabia o motivo para a busca no apartamento Dmitrichenko e não sabia de qualquer rixa entre ele e o diretor artístico.

Filin foi deixado contorcendo-se em agonia na neve por cerca de 20 minutos após o ataque. Como diretor artístico da companhia de balé do teatro, ele tinha o poder de construir ou arruinar carreiras no mundo altamente competitivo do balé.

Antes de ir para a Alemanha no mês passado, ele disse que acreditava saber quem estava por trás do ataque e que podia ter ligação com seu trabalho. Ele disse que não iria revelar o nome até que a polícia fizesse um anúncio sobre o caso.

O teatro não é estranho a intrigas desde que foi construído durante o reino da imperatriz Catarina, a Grande, em 1776, e a companhia de balé passou por cinco diretores artísticos diferentes desde 1995.

Em 2003, os chefes do Bolshoi foram fortemente criticados por tentar demitir a bailarina Anastasia Volochkova por estar acima do peso. Em 2011, o vice-diretor de balé Gennady Yanin -então visto como um candidato para o cargo de diretor artístico - saiu depois que imagens pornográficas dele aparecerem na internet.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.