João Bosco confessou ter pesadelos com meteoros

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

En entrevista ao iG concedida em 2011, músico falou sobre seu medo do fim do mundo

O meteorito que caiu na Rússia nesta sexta-feira (dia 15) deixou quase mil feridos. Em 2011, o cantor e compositor João Bosco confessou ao iG que tinha "pesadelos constantes com asteroides".

“O mundo vai acabar por asteroides. Eu posso te assegurar isso”, disse o músico. Veja abaixo o trecho da entrevista na qual João Bosco fala sobre meteoros e asteroides.

Leia mais: Meteorito atinge região central da Rússia e deixa quase mil feridos

Léo Ramos
O cantor e compositor João Bosco

iG: Você já separou a roupa com a qual quer morrer?
João Bosco: Não, mas penso nisso. Ao se enterrar alguém, só se está preocupado com o terno e a gravata, sem se importar com a qualidade do tecido. Por enquanto, eu quero que seja de linho, é gostoso, confortável. Vai que a viagem é longa... Mas meu problema atual são os asteroides, cometas e planetas.

iG: Como assim?
João Bosco: O universo está em expansão, é dinâmico e veloz. Esses meteoros já caíram aqui e vão cair de novo. Estamos carecas de saber. Meu pesadelo são os asteroides. Sempre que sonho com eles caindo, é sempre uma paisagem assustadora. Dependendo da comida do meu jantar, se como muito tarde, se for carne de vaca, acabo me deparando com eles caindo com mais frequência. Quando estou com algum medo não resolvido ou pendências de atitudes a tomar, os asteroides caem ainda mais.

iG: Como são esses pesadelos?
João Bosco: O mais engraçado é que eu vejo as pessoas correndo, em desespero, em sentidos completamente contrários umas das outras, perdidas, sem rumo. No meio disso tudo, há uma ponta de ironia, na qual estou sempre tentando achar um táxi livre. Lógico que não acho nenhum, então entro ainda mais em pânico, porque não tenho para onde ir. É um pesadelo que tenho há muito tempo.

Veja: Vídeo do momento em que meteorito atravessa o céu da Rússia

Léo Ramos
"O mundo vai acabar por asteroides", disse João Bosco

iG: Já procurou ajuda de um analista para compreender esses sonhos?
João Bosco: Nunca procurei, porque talvez ele possa dizer que eu tenho razão em ter medo, porque o pesadelo pode virar realidade. E aí, o que eu faria (risos)? Falo do meu problema com os amigos. É a melhor maneira de lidar com isso. Quem não tem problemas? Toco meu violão, consigo entrar num avião por horas...

iG: Assiste a filmes sobre o assunto?
João Bosco: Claro. Vi agora o “Melancolia”, inclusive. Tenho problemas com o Lars von Trier (diretor), porque ele coloca a câmera no ombro e sai dirigindo. Tenho labirintite, me dá sensação de vertigem. Não consegui ver o filme com os dois olhos abertos, porque eu filava de vez em quando. Aí só faltava essa. Um planeta com data marcada de colisão com a Terra e eu com vertigem! Como que eu vou correr tendo vertigem? Vou ter que esperar aquilo deitado. É o fim do mundo, mesmo!

iG: Acha que o fim do mundo está próximo?
João Bosco: O mundo vai acabar por asteroides. Eu posso te assegurar isso. Estudo e frequento canais de TV especializados nessas pesquisas, falo com propriedade. Tem um asteroide com 340 metros de comprimento que vai passar muito próximo da Terra em 2029. Muito próximo mesmo. Como ele é grande e por haver campos magnéticos no universo, pode ser que a sua rota se altere. Uma ligeira mudança já é um perigo. O campo magnético da Terra pode afastá-lo, como pode atraí-lo.

iG: Há vida em outro planeta?
João Bosco: A vida na Terra foi trazida por cometas, eles contêm água. Só existimos por causa deles. A Terra não tinha composição química capaz de gerar água. Aquilo que algum dia nos tirou a vida, na era glacial, na era dos dinossauros, também algum dia nos trouxe a vida. É fantástico pensar assim. Os cometas são parceiros e parentes nossos, existimos por causa deles. Se não fosse a queda deles, a Terra jamais produziria vida.

iG: Então acredita em extraterrestres?
João Bosco: Não sei que tipo de vida, mas tem. Não tenho conhecimento científico para explicar. O homem terrestre tenta viajar no universo para achar, mas só encontramos indícios até hoje. Não saberia dizer se há vida inteligente, se há outra sociedade onde também se veste Armani, Gucci... Se ouvem música (risos).

Leia tudo sobre: joão boscometeorometeorito

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas