Mostra explora estética da onda "glam" que varreu a Grã-Bretanha nos anos 70

Por BBC |

compartilhe

Tamanho do texto

Exposição em Liverpool destaca movimento que trouxe androginia e glamour ao rock e às artes visuais

BBC

Uma exposição sobre a era "glam", movimento que surgiu na música pop britânica na primeira metade dos anos 1970, com seu visual andrógino, marcado pelo uso de saltos plataforma, purpurina e adereços extravagantes, foi inaugurada na galeria Tate de Liverpool.

Siga o iG Cultura no Twitter

Imagem da exposição sobre o glam da galeria Tate de Liverpool. Foto: DivulgaçãoImagem da exposição sobre o glam da galeria Tate de Liverpool. Foto: DivulgaçãoImagem da exposição sobre o glam da galeria Tate de Liverpool. Foto: DivulgaçãoImagem da exposição sobre o glam da galeria Tate de Liverpool. Foto: DivulgaçãoImagem da exposição sobre o glam da galeria Tate de Liverpool. Foto: DivulgaçãoImagem da exposição sobre o glam da galeria Tate de Liverpool. Foto: DivulgaçãoImagem da exposição sobre o glam da galeria Tate de Liverpool. Foto: Divulgação

"O glam era importante no interior (da Inglaterra), não era algo só da elite metropolitana. Era um facilitador da transformação social", dizem os curadores da mostra, que conta com filmes, fotografias, pinturas e instalações de nomes como David Hockney, Marc Camille Chaimowicz e Terry O'Neill.

Na música, o glam rock teve expoentes como David Bowie, Roxy Music, Lou Reed e Iggy Pop.

Leia também: David Bowie afirma que achava que iria morrer antes dos 30 anos

Leia tudo sobre: glam rockmúsica

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas