Fotógrafo retrata imigração nas Américas em mostra em Santiago

Por BBC Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Holandês Kadir Van Lohuizen foi da Terra do Fogo, no Chile, ao Alasca, e reúne 80 imagens na exposição

BBC

Uma mostra no Museu Nacional de Belas Artes do Chile, em Santiago, destaca o trabalho do fotógrafo holandês Kadir Van Lohuizen, que percorreu as Américas do Sul, do Norte e Central para retratar a vida dos imigrantes no continente.

Siga o iG Cultura no Twitter

Casa de uma família de imigrantes, os Helmerick, que, como contou o fotógrafo holandês, é a 'mais ao norte' do hemisfério, no Alasca. Foto: Kadir Van Lohuizen/NOORNo teto de um trem de carga entre Arriaga e Veracruz, no México, centenas de migrantes da América Central no caminho para os EUA. Foto: Kadir Van Lohuizen/NOORTrabalhadores no Salar de Uyuni, deserto de sal e a maior concentração de lítio do planeta, que fica na Bolívia. Foto: Kadir Van Lohuizen/NOORA família Hueitra é Mapuche, do sul do Chile, e agora mora no bairro pobre de Cerro Navia, na capital do país. Foto: Kadir Van Lohuizen/NOORIntegrantes da etnia Kuna e seu modo de vida, no Panamá. Foto: Kadir Van Lohuizen/NOORCavalos, chapéus e capas fazem parte do cenário nas fazendas da Terra do Fogo, no sul do Chile. Foto: Kadir Van Lohuizen/NOOR

Van Lohuizen viajou quase sempre de transporte público de Puerto Toro, na Terra do Fogo, no Chile, até Deadhorse, no Alasca, nos Estados Unidos, passando pela rodovia Pan-Americana. Fotos de mais de quinze países foram incluídas na exposição, nenhuma feita no Brasil. As 80 fotografias da mostra, intitulada Via PanAm La búsqueda de la felicidad ("Via PanAm, A Busca pela Felicidade", em tradução livre), revelam os rostos, histórias e lugares de imigração nas Américas.

A exposição conduz o público por uma jornada pelo continente, mostrando os diferentes cenários e climas da região, além da intimidade das casas dos imigrantes. Van Lohuizen contou que escolheu o tema da imigração porque "muitas pessoas na Europa e nos Estados Unidos ainda a veem como uma ameaça ou um fenômeno novo".

As imagens do fotógrafo mostram que este fenômeno, "tão antigo quanto a humanidade", ocorre por diferentes motivos, como a busca de trabalho, uma vida melhor e mais segura. Muitas vezes, a imigração é observada dentro do próprio país ou para o país vizinho, como mostram as fotos. "O objetivo das imagens é tentar ajudar a entender esta imigração", disse.

Leia tudo sobre: kadir van lohuizenimigraçãoexposiçãofotografia

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas