Diretor do Bolshoi deixa hospital após ataque com ácido

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Sergei Filin, 42 anos, disse que se sente bem; agora, passará por tratamento na Alemanha

Reuters

O diretor artístico do Balé Bolshoi deixou o hospital em Moscou nesta segunda-feira usando óculos escuros, mas dizendo que se sentia bem. Ela vai realizar um tratamento na Alemanha após ter sofrido um ataque com ácido que atingiu os olhos e o rosto.

Sergei Filin, de 42 anos, afirmou antes de sair do hospital que sabia quem estava por trás do ataque, que ocorreu no mês passado, e deixou claro que estava ligado com seu trabalho no prestigioso Teatro Bolshoi, na Rússia.

AP
O diretor do Bolshoi, Sergei Filin, deixa o hospital em Moscou

"Eu me sinto bem - eu até diria ótimo, se ao menos eu pudesse enxergar melhor. Mas posso dizer que me sinto bem", disse a repórteres enquanto saía, usando um curativo na parte inferior do seu rosto.

Siga o iG Cultura no Twitter

Filin disse à televisão estatal russa antes de sair do hospital que perdoava o agressor mascarado, que jogou ácido em seu rosto quando ele chegava a seu apartamento em Moscou, no dia 17 de janeiro.

Questionado se sabia quem o havia atacado, ele afirmou na entrevista à televisão: "Toda pessoa tem um órgão chamado coração, e meu coração sabe quem fez isso, e em minha alma eu tenho uma resposta a esta pergunta."

Filin é uma das personalidades mais comentadas da Rússia, dirigindo o balé por quase dois anos. Ele disse que o incidente ocorreu após repetidas ameaças e pode ter sido motivado por rivalidade ou ressentimento.

Leia tudo sobre: sergei filinbolshoibalérússiabalé bolshoi

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas