Em entrevista à BBC, Sergei Filin afirmou que sabe quem está por trás do ataque que causou queimaduras de terceiro grau em seu rosto e pescoço

Sergei Filin, diretor do Bolshoi, em foto de 2011
Reuters
Sergei Filin, diretor do Bolshoi, em foto de 2011

Em entrevista à BBC, o diretor artístico do balé Bolshoi diz saber a identidade de quem está por trás do ataque de ácido, ocorrido no dia 17 de janeiro e que lhe causou queimaduras de terceiro grau em seu rosto e pescoço. 

"Não apenas eu suspeito de quem fez isso, como eu tenho certeza absoluta de quem o fez", disse Sergei Filin, de 42 anos, para a reportagem da agência de notícias. "Mas eu só falarei a respeito disso quando os investigadores estiverem prontos para divulgar isso"

Siga o Twitter do iG Cultura

De acordo com o diretor artístico, o objetivo do ataque era retirá-lo do posto que ocupa na companhia de balé e destruir a reputação do grupo de dança. "Está claro que este ato foi fruto da psicose de uma ou mais pessoas que tinham pressa em me causar muita dor para realizar suas ambições pessoais", explicou o artista. "Acredito que fizemos muitas coisas e estamos fazendo muitas coisas. Estamos indo na direção certa. E alguém realmente não gosta do que estou fazendo aqui. Talvez eles não gostem do fato de que eu fui bem-sucedido", conta. 

O balé Bolshoi é conhecido por suas brigas internas e rivalidades, mas o diretor artístico disse que, apesar de ter sofrido algumas ameaças indiretas, não tinha qualquer "inimigo confesso".

Na semana que vem, Filin deve viajar para Alemanha para dar continuidade ao seu tratamento.

Com BBC

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.