Vestígios de pólvora na mão de Walmor Chagas indicam suicídio

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Laudo da perícia vai ao encontro da tese da polícia; inquérito deve sair em até 30 dias

O laudo provisório do exame residuográfico feito no corpo de Walmor Chagas comprova tese da polícia, que trabalha com a hipótese de suicídio. Foram detectados vestígios de pólvora na mão direita do ator, ao mesmo tempo em que nada foi encontrado nas mãos do caseiro, que encontrou o corpo na última sexta-feira (18).

De acordo com a polícia, o prazo para a finalização do inquérito é de 30 dias.

Veja também: Rubens Ewald Filho fala sobre Walmor Chagas

Walmor Chagas na novela 'Caminhos do Coração'. Foto: DivulgaçãoO ator Walmor Chagas. Foto: Edison Vara/ PressPhotoWalmor Chagas em "São Paulo S/A" (1965). Foto: ReproduçãoO ator Walmor Chagas. Foto: Wikimedia CommonsWalmor Chagas em imagem do seriado "Filhos do Carnavakl" (2006). Foto: DivulgaçãoWalmor Chagas no curta-metragem "Mapa-Múndi" (2009). Foto: DivulgaçãoWalmor Chagas em cena de "Cara ou Coroa" (2012), filme de Ugo Giorgetti. Foto: DivulgaçãoClarisse Abujamra, Vladimir Brichta e Walmor Chagas em 'A Coleção Invisível'. Foto: DivulgaçãoVladimir Brichta e Walmor Chagas, atores de 'A Coleção Invisível'. Foto: AgNews

O corpo do ator Walmor Chagas foi cremado às 17h neste sábado (dia 19) no cemitério e crematório Parque das Flores, em São José dos Campos (interior de SP). A cerimônia foi acompanhada por familiares e amigos.

Walmor Chagas foi encontrado sentado em uma cadeira que estava apoiada em uma parede, em um quarto de seu hotel fazenda em Guaratinguetá (interior de SP). Ele portava um revólver calibre 38 sobre o colo e suas duas mãos estavam apoiadas sobre a arma.

Uma cápsula de bala foi achada no chão. O tiro atravessou a cabeça.

Memória

Walmor de Souza Chagas nasceu em Porto Alegre em 28 de agosto de 1930. Na adolescência, mudou-se para São Paulo, onde cursou filosofia na USP, mas acabou enveredando para as artes cênicas. Sua estreia nos palcos ocorreu em 1948, no espetáculo "Antígone", de Jean Anouilh. Depois atutou em "Volpone", "Longa Viagem Noite Adentro" e "Esperando Godot".

Na televisão, interpretou personagens marcantes, como Oliva em "Vereda Tropical" (1984), Padre Olavo em "O Pagador de Promessas" (1988), Afonso da Maia em "Os Maias" (2001) e o Dr. Dante Salvatore em "A Favorita" (2008). Seu último trabalho na TV foi como a Chefia Oculta na novela "Os Mutantes" (2009).

Walmor também participou de filmes importantes, como "São Paulo S/A" (1965), de Luís Sérgio Person, "Beto Rockfeller" (1970), de Olivier Perroy, "Xica da Silva" (1976), de Carlos Diegues, e "Memórias Póstumas" (2001), de André Klotzel.

A despedida de Walmor Chagas nas telas aconteceu em "A Coleção Invisível" , de Bernard Attal, no qual interpreta um fazendeiro de cacau procurado pelo protagonista, papel de Vladimir Brichta.

Walmor Chagas é viúvo da atriz Cacilda Becker, com quem teve uma filha, Maria Clara Becker Chagas. O ator será homenageado na edição deste ano do Prêmio Shell de Teatro.

Leia tudo sobre: Walmor Chagas

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas