Desenho estava dentro da famosa pintura 'Mulher Passando Roupa', feita em 1904

EFE

A pintura 'Mulher Passando Roupa', de Picasso
Reprodução
A pintura 'Mulher Passando Roupa', de Picasso

Uma minuciosa restauração realizada pelo Museu Guggenheim de Nova York permitiu localizar uma obra até agora desconhecida de Pablo Picasso que estava sob um outro quadro do pintor espanhol, "Mulher Passando Roupa".

Na obra original, que corresponde à etapa azul do gênio espanhol, aparece uma mulher passando roupa com um ferro. Mas a restauração permitiu descobrir uma figura masculina subjacente orientada no sentido contrário do outro desenho que foi encontrada após uma análise profunda.

Siga o iG Cultura no Twitter

Os resultados obtidos graças a essa restauração, que foi liderada pela principal curadora do museu nova-iorquino, Julie Barten, permitirão "melhorar" a bibliografia e conhecer mais sobre os métodos de trabalho de Picasso.

"Mulher Passando Roupa" foi doado em 1978 ao Museu Guggenheim pelo colecionador alemão Justin Thannhauser e desde então é uma de suas aquisições mais procuradas. Um porta-voz do Guggenheim afirmou à agência Efe que por enquanto não há detalhes da identidade da pessoa que aparece no novo quadro, uma pintura que ainda está sendo investigada.

Leia também: Obra de Picasso é redescoberta após ficar 50 anos em depósito

Desde os primeiros estudos realizados em "Mulher Passando Roupa", em 1989, os conservadores e historiadores da arte tinham suspeitado que por trás desta obra, datada de 1904, o pintor podia estar escondendo algo. Alguns especialistas apontaram que a imagem pode ser um retrato de Benet Soler, um alfaiate de Barcelona e amigo de Picasso, que ajudou a apoiá-lo durante os anos de vacas magras e que pintou frequentemente.

Agora, graças ao uso de dois tipos de câmeras infravermelhas, o cientista Johan Delaney foi capaz de produzir imagens muito mais detalhadas que qualquer estudo pôde ver antes, já que as novas tecnologias permitiram "ver além da superfície". "Há coisas que o olho humano não pode ver, mas, no entanto, agora os conservadores podem passar pelo que está imediatamente visível para enxergar a história oculta através das camadas de pintura", declarou o museu.

Leia também: Quadro de Picasso pode alcançar R$ 101 milhões em leilão

Esta descoberta também permitiu confirmar a reutilização dos quadros por parte do pintor espanhol, uma técnica que, segundo os analistas, foi utilizada ao longo de toda a sua carreira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.