Mulher envolvida em escândalo sexual de Polanski vai lançar livro

Samantha Geimer, que manteve relação sexual com o cineasta quando tinha 13 anos, lançará autobiografia por editora norte-americana

Reuters |

Reuters

Getty Images
Samantha Geimer: mais do que "vítima do sexo"

A mulher que quando adolescente esteve no centro de um escândalo sexual com o diretor Roman Polanski, em 1977, vai contar sua história em um livro, informou sua editora.

Samantha Geimer, de 47 anos, está escrevendo "THE GIRL: Emerging from the Shadow of Roman Polanski" ("A MENINA: Saindo da Sombra de Roman Polanski", em tradução livre), que deve ser publicado no segundo semestre de 2013, disse a editora Atria Books.

Siga o iG Cultura no Twitter

"Eu ofereço a minha história agora sem raiva, mas com um propósito – compartilhar um conto que, com seus detalhes, vai recuperar a minha identidade", disse Geimer no comunicado, acrescentando: "eu sou mais do que uma 'Menina Vítima do Sexo'".

Polanski, de 79 anos, que dirigiu filmes como "O Bebê de Rosemary" e "Chinatown", foi preso em Los Angeles em 1977 e indiciado com seis acusações, incluindo o estupro de Geimer, que tinha 13 anos na época.

Leia também:  Roman Polanski reaparece no tapete vermelho de Cannes

Ele aceitou um acordo de confissão de culpa por ter tido relações sexuais ilegais com uma menor, mas fugiu dos Estados Unidos quando suspeitou que o juiz do caso pretendia dar-lhe uma sentença de prisão além do tempo que ele já havia cumprido.

Nos anos posteriores, Geimer processou Polanski por agressão sexual e desconforto emocional, e foi instaurado o processo.

Getty Images
Roman Polanski recebe prêmio pelo conjunto da obra no Festival de Zurique, em 2011

O caso de três décadas tomou outro rumo em 2009, quando o diretor premiado com o Oscar por "O Pianista" foi preso na Suíça a pedido das autoridades norte-americanas. Ele lutou contra a extradição para Los Angeles e ganhou, voltando para sua casa na França . O advogado de Geimer no caso, Lawrence Silver, também irá contribuir para o livro.

"Escrever este livro vai finalmente fazer descansar muitos fantasmas daqueles anos e responder a muitas perguntas que ficaram por resolver", disse a editora da Atria Books, Judith Curr.

Leia também:  Vítima de Polanski se diz satisfeita com liberdade do diretor

Em um documentário sobre ele no ano passado, Polanski se desculpou com Geimer, dizendo que ela era ao mesmo tempo sua vítima e uma vítima da imprensa.

Polanski continuou a dirigir filmes, incluindo o thriller "O Escritor Fantasma" e "Deus da Carnificina" , estrelado por Kate Winslet e Jodie Foster e lançado em 2011.

    Leia tudo sobre: roman polanskiescândalosamantha geimer

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG