Quadros de Turner guardados em galpão por meio século "valem milhões"

Consideradas falsas, três pinturas a óleo do artista britânico estavam postas de lado desde a década de 1950 no Museu Nacional do País de Gales

BBC Brasil |

BBC

Três pinturas a óleo que eram consideradas falsas e permaneceram guardadas por meio século foram reavaliadas como sendo obras autênticas e de valor milionário, por serem atribuídas ao mestre do romantismo britânico William Turner.

As obras foram deixadas no Museu Nacional do País de Gales (Grã-Bretanha), em 1951, pelas irmãs Gwendoline e Margaret Davies. Mas acabaram sendo guardadas em um galpão, em 1956, sob suspeita de terem sido assinadas por um falsário.

Siga o iG Cultura no Twitter

De acordo com a curadora do museu, Beth McIntyre, ''as obras passaram a valer de milhares a milhões'' de libras.

''É maravilhoso, é uma dessas coisas que você sempre espera que possam acontecer. Visualmente, não posso entender por que elas não haviam sido atribuídas a Turner'', afirmou.

McIntyre disse que tomou conhecimento das pinturas, "The Beacon Light", "Off Margate" e "Margate Jetty", quando foi trabalhar no museu, há dez anos.

Ela conta que a maioria das pinturas entregues pelas irmãs Davies em 1951 foi avaliada por peritos em Turner em 1956 e considerada falsa. Com isso, as obras deixaram de ser exibidas.

'''Off Margate' e 'Margate Jetty' foram avaliadas como não sendo obras dele. 'The Beacon Light' foi considerada uma obra que continha esboços iniciais rudimentares de Turner pintados por cima por outro artista, o que fez com que ela não fosse considerada uma obra de Turner'', conta McIntyre.

As pinturas foram submetidas a outros testes novamente nas décadas de 60, 70 e 80.

Métodos modernos

Mas, anos depois, uma nova investigação foi feita, usando métodos modernos, para aferir a autenticidade das pinturas.

O processo utilizado consistiu em submeter as telas a exames de raio-x, luz infravermelha e análises de pigmento.

As obras constavam de uma coleção montada no início do século 20 pelas irmãs Davies, que estavam entre as maiores doadoras do mundo das artes no País de Gales.

''Ter esta mácula em sua história de colecionadoras era uma pena. E é bom poder provar que elas tinham razão, que estas eram pinturas de Turner'', afirma Beth McIntyre.

Apesar de o valor das obras ter disparado, a curadora comenta que elas jamais poderão ser vendidas. ''Elas fazem parte de uma coleção nacional, que os visitantes apreciam vir visitar''.

Todas as obras adquiridas pelo Museu Nacional de Cardiff estão sendo exibidas a partir desta terça-feira.

Joseph Mallord William Turner, que ficou conhecido como o "pintor da luz'', morreu em 1851.

    Leia tudo sobre: turnerartemuseu

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG