Três obras inéditas de Modigliani e uma de Picasso são descobertas na França

Trabalhos haviam sido guardados pelos descendentes de um marchand que viveu no início do século passado

EFE |

EFE

Getty Images/Arnold Newman
Pablo Picasso

Uma mulher francesa revelou ter descoberto três pinturas inéditas do pintor italiano Amadeo Modigliani e uma do espanhol Pablo Picasso que tinham sido guardadas pelos descendentes de um marchand que viveu no início do século passado. A informação foi divulgada neste sábado a imprensa da França.

Siga o iG Cultura no Twitter

As obras de Modigliani representam sua companheira, Jeanne Hebuterne, que apesar de estar no nono mês de gestação do segundo filho do casal se matou poucas horas depois da morte do artista, uma paisagem de Cagnes-sur-Mer, no litoral mediterrâneo francês, e de Anna Zborowska, esposa do marchand que ajudou o pintor a fazer sucesso, Leo Zborowska.

Foi justamente a família de Anna Zborowska que conservou as pinturas agora descobertas. Além das obras de Modigliani, a mulher revelou um esboço de natureza morta de Picasso pintada em um chapéu que pertenceu a seu amigo, o poeta Max Jacob, além de alguns manuscritos de Modigliani.

Para Patrick de Bayser, especialista no pintor italiano, as obras são originais e não se sabia de sua existência, embora esta família já tenha vendido outros trabalhos assinados por Modigliani. "Até agora, não se conhecia nenhuma dessas obras. Cada uma é uma pequena joia", declarou Bayser ao jornal "Le Figaro".

    Leia tudo sobre: picassomodiglianiarte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG