Unindo pinturas e músicas, exposição faz homenagem a Vinicius de Moraes no Rio

Mostra baseada no poema “O Haver” contou com participação de Chico Buarque, Paulinho da Viola, Toquinho, Martinho da Vila e Marcelo Camelo, entre outros

Anderson Dezan , iG Rio de Janeiro |

O artista plástico Elifas Andreato dizia ter uma dívida com Vinicius de Moraes. Segundo ele, sua vida mudou graças ao poeta e, por isso, precisava homenageá-lo. A partir desta quarta-feira (12), a dívida está quitada. Idealizada por Andreato, abriu hoje ao público a mostra “O Haver – Pinturas e Músicas para Vinicius de Moraes”, na Galeria de Artes do BNDES, no centro do Rio de Janeiro.

Leia também:  “Antologia Poética”, as três fases de Vinicius de Moraes

A dívida em questão teve início em 1974, quando o artista plástico foi convidado a criar a capa do disco “Vinicius e Toquinho”. Andreato já era casado na época e mesmo assim não queria ter filhos por ter tido uma relação conturbada com o pai na infância. Após ouvir a música “O Filho Que Eu Quero Ter”, composta por Vinicius e que havia no álbum para qual criou a capa, sua opinião mudou.

Divulgação
Paulinho da Viola foi um dos compositores convidados por Andreato para participar da mostra

“Com seu jeito peculiar, Vinicius me disse que se eu não tivesse filhos não compreenderia a vida plenamente e não conseguiria perdoar meu pai. Em 76, nasceu o Bento e, dois anos depois, Laura. Hoje, tenho três netos e penso que, se não fosse o poeta, teria passado a vida de uma maneira mais pobre. Precisava homenageá-lo e agora estou aliviado”, conta Andreato, ao iG.

A mostra criada pelo artista plástico é baseada no poema “O Haver”, de Vinicius. “Esse poema foi escolhido porque é um inventário da vida que serve para cada um de nós”, explica. Para cada uma das 14 estrofes que o compõe, Andreato fez um quadro. As estrofes ainda serviram de base a compositores convidados para a criação de canções inéditas – instrumentais ou letradas –, que podem ser conferidas na exposição.

Entre os nomes que participaram do projeto estão Chico Buarque, Toquinho, Paulinho da Viola, Martinho da Vila, Marcelo Camelo, Zeca Baleiro e Gabriel o Pensador. “Todos, de alguma maneira, têm uma ligação com Vinícius, seja por ter convivido com ele ou por ter sido influenciado por ele. Vinícius deu outra cara para a letra da Música Popular Brasileira”, avalia Andreato.

Para completar a mostra, o artista plástico também pediu aos compositores convidados para pintarem aquarelas de retratos de Vinicius. As obras também estão expostas na galeria do BNDES. “Com exceção do Marcelo Camelo, nenhum outro tinha noção de desenho. Mesmo assim, saíram coisas muito legais”, conta o artista plástico, animado.

A exposição poderá ser visitada até 11 de outubro, com entrada franca. Depois do Rio, ela seguirá para São Paulo, Brasília e Curitiba. O resultado desse trabalho também virou um kit com livro e DVD, que deve chegar às lojas em breve. “Já queria ter feito a mostra antes, mas não consegui. Estou envelhecendo e pensei que tinha que pagar a dívida logo. Agora já posso ir a qualquer hora”, conclui.

Serviço:

“O Haver – Pinturas e Músicas para Vinicius de Moraes”
Galeria de artes do BNDES
Endereço: Avenida República do Chile, 100
Centro (Próximo à estação de metrô Carioca)
Data: 12/09 a 11/10 (De segunda a sexta-feira)
Horário: Das 10h às 19h
Classificação Livre / Entrada Franca


    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG