Metrópole paulista está entre as 12 cidades com mais opções culturais no mundo

Pode soar estranho, mas São Paulo tem mais livrarias do que cidades como Londres e Nova York. Esse e outros dados fazem parte do World Cities Culture Report, estudo que analisa as opções culturais de diversas cidades do mundo e elege os 12 principais centros de arte do planeta.

A pesquisa, chamada World Cities Culture Report e encomendada pela prefeitura de Londres, colocou a capital paulista em uma lista que mistura potências da cultura, como Paris, Londres, Nova York e Berlim, com cidades de países emergentes, como Istambul, Johannesburgo, Xangai, Cingapura e Mumbai. Entre as categorias avaliadas, estão cinema, artes visuais, literatura e games.

Siga o iG Cultura no Twitter

Além das já citadas livrarias, em que São Paulo é a quinta colocada,com 869 lojas, superando Londres (802) e Nova York (777), a cidade é a campeã em quantidade de casas noturnas, com 2 mil estabelecimentos - na sequência estão Xangai (1.865), Nova York (584) e Londres (337).

Apesar do número baixo em salas de cinema, com apenas 282, São Paulo contabiliza 50 milhões de pessoas assistindo a filmes na telona, número próximo aos 58 milhões de Paris - mas a capital francesa abriga 1.003 salas.

Dois pontos fracos de São Paulo diante das demais cidades listadas são o número baixo de bibliotecas públicas e de teatros. Com 116 bibliotecas, a capital paulista só não fica atrás de Cingapura, Istambul e Mumbai. Já nos teatros, suas 116 salas estão distantes das 420 de Nova York e das 353 de Paris.

Em reportagem publicada no jornal O Estado de S. Paulo, o secretário municipal da Cultura, Carlos Augusto Calil, disse que a cultura "ocupa um lugar tão inexpressivo que não é levada em conta nas propostas de planejamento". De acordo com ele, é a imensa "demanda reprimida" da cidade que alimenta sua secretaria.

Veja o estudo World Cities Culture Report (em inglês)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.