Uma retrospectiva do trabalho de Lygia Clark

A partir de 1º de setembro, o Itaú Cultural exibirá 145 obras da artista, entre pinturas e esculturas

Cíntia Esteves Brasil Econômico | - Atualizada às

AE
Lygia Clark, em foto de 1971

A exposição Lygia Clark: uma retrospectiva apresenta ao público o universo da artista através de 145 obras, entre esculturas, pinturas e instalações. Sob a curadoria de Felipe Scovino e Paulo Sergio Duarte, a mostra será aberta ao público no dia 1º de setembro, no Itaú Cultural, capital paulista.

No primeiro andar do prédio, o visitante se depara com uma das obras mais inquietantes da artista, A Casa É o Corpo. Trata-se de uma instalação de oito metros que permite a passagem das pessoas por seu interior. Ainda no 1º andar, o público encontra trabalhos realizados pela artista entre o final da década de 1940 e meados dos 1950. Um dos destaques entre as esculturas é a obra Bichos. O público também poderá aprecisar Escada, uma de suas primeira pinturas, além das telas da série Composição.

No térreo está Campo de Minas, projeto exibido apenas no Rio de Janeiro e agora apresentado pela primeira vez em São Paulo. Trata-se de um tablado com algumas partes imantadas. Para pisar nele, o visitante recebe um par de sapatos magnetizados e o percorre passando pela experiência de ficar grudado, ou não.

A exposição fica em cartaz até 11 de novembro (de terça-feira a sexta-feira, das 9h às 20h; sábados, domingos e feriados, das 11h às 20h). Entrada: gratuita. O Itaú Cultural fica na Avenida Paulista, 149, São Paulo-SP. Para mais informações ligue (11) 2168-1776.

Leia mais notícias sobre política, economia e negócios no Brasil Econômico

    Leia tudo sobre: lygia clark

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG