Infográfico: Para entender Caravaggio

Veja as principais características da obra do artista italiano; mostra abre ao público nesta quinta no Masp

Augusto Gomes , iG São Paulo | - Atualizada às

A partir desta quinta-feira (dia 2), o Masp (Museu de Arte de São Paulo) exibe sete obras de Michelangelo Merisi da Caravaggio (1571-1610), um dos mais importantes pintores da história da arte. O número parece pequeno, mas corresponde a cerca de 10% da produção do artista.

"Sua obra é pequena, perto de 70 pinturas em todo o mundo", explica Fabio Magalhães, curador da exposição. "Além disso, boa parte das obras não viaja. Muitas estão em igrejas e não saem de lá. Outras os museus não emprestam porque estão entre os destaques de seus acervos."

Das sete pinturas, os destaques são "São Jerônimo que Escreve" (1606) e "Medusa Murtola" (1597). A primeira é uma das obras mais significativas do artista e está no acervo da Galeria Borghese, em Roma - veja no quadro abaixo as características do trabalho de Caravaggio . A segunda, pintada sobre um escudo côncavo, faz parte de uma coleção particular.

Segundo Magalhães, a pintura foi atribuída a Caravaggio somente no final do ano passado. "Com novas técnicas como raios-x e infravermelhos, as revisões de autorias são cada vez mais comuns", explica o curador. É a primeira vez que a "Medusa Murtola" é exibida fora da Itália.

A mostra está dividida em três blocos. No primeiro, estão as obras definitivamente reconhecidas como sendo de Caravaggio. São três: "São Jerônimo que Escreve", "São Francisco em Meditação" e "Retrato do Cardeal". O segundo, o das obras recentemente atribuídas a ele, tem apenas a "Medusa Murtola".

O terceiro bloco, com mais três pinturas, é composto pelo que Magalhães chama de "obras-problema", cuja autoria de Caravaggio permanece em discussão. São as seguintes: "São João Batista que Alimenta o Cordeiro", "São Januário Degolado ou Santo Agapito" e uma versão de "São Francisco em Meditação".

Antes de vir ao Masp, a exposição já havia passado por Belo Horizonte, onde atraiu um público de 86 mil pessoas. Além dos sete Caravaggios, a exposição traz outras 14 pinturas feitas pelos "caravaggescos" - discípulos ou seguidores do italiano. Entre eles, o destaque é a "Madalena Desmaiada" de Artemisia Gentileschi.


"Caravaggio e Seus Seguidores" tem abertura para convidados nesta quarta-feira (1). A partir de quinta (2), está aberta ao público em geral. Os ingressos custam R$ 15 (nas terças, a entrada é gratuita). O horário é das 11h às 18h (quintas, até às 20h; segundas, fechado). A exposição vai até 30 de setembro.

    Leia tudo sobre: CaravaggioMaspArtes Plásticas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG