Chacina pode derrubar "Batman" nas bilheterias

Filme custou US$ 250 milhões, e teve boa arrecadação durante as primeiras sessões nos EUA

Reuters |

Reuters

O estúdio Warner Bros. corre o risco de ver o último filme da trilogia  "Batman" naufragar nas bilheterias na sexta-feira (dia 20) por causa da repercussão da chacina ocorrida durante uma pré-estreia no Colorado .

A Warner Bros., parte do grupo Time-Warner, disse que "Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge" faturou US$ 30,6 milhões nas pré-estreias de quinta-feira à meia-noite , mas esse número pode perder fôlego ao longo do fim de semana de estreia devido ao massacre.

Alguns observadores previam um faturamento de quase US$ 200 milhões no primeiro fim de semana do filme, que custou US$ 250 milhões, sem contar as verbas de divulgação, que somam mais dezenas de milhões de dólares.

Leia também: Estúdio retira trailer violento que era exibido antes do novo "Batman"

Doze pessoas morreram e dezenas ficaram feridas quando um homem usando máscara antigás e colete à prova de balas acionou uma cápsula de gás dentro de uma sala que exibia o filme num shopping próximo a Denver, e em seguida abriu fogo indiscriminadamente contra a plateia.

Observadores do setor dizem que é cedo para dizer como esse incidente irá afetar as bilheterias, já que nunca houve um caso desses com tanta repercussão. "É cedo demais para dizer. Esse é um fato trágico e sem precedentes", disse Paul Dergarabedian, do site Hollywood.com Box Office.

Crítica: Batman ressurge, mas não tão poderoso quanto antes

Phil Contrino, editor da Boxoffice.com, ecoou essa impressão ao dizer que "ninguém nunca se deparou com isso antes", mas declarou que a primeira preocupação não deve ser com o impacto econômico da tragédia, e sim com as vítimas e seus familiares.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG