Novo "Climagate" reacende dúvidas sobre ciência do clima

Universidade de East Anglia afirma que vazamento e-mails aparenta ser uma tentativa oportuna de prejudicar Conferência em Durban

iG São Paulo |

A universidade britânica cujo vazamento de emails, em 2009, causou alvoroço sobre a veracidade da ciência climática disse ter descoberto uma violação de dados potencialmente muito maior que a ocorrida há dois anos.

Leia mais:
Entenda a Polêmica da Ciência do Clima
Por que Copenhague fracassou?
Novo relatório do IPCC recomenda adaptação às mudanças climáticas

De acordo com o porta-voz da Universidade de East Anglia, Simon Dunford, enquanto acadêmicos investigam os cinco mil e-mails aparentemente descarregado para domínio público nesta terça-feira (22), uma pequena amostra analisada pela universidade “parece ser verdadeira”. A Universidade East Anglia, que foi o centro do chamado “Climagate”, há dois anos, disse que “não há provas de uma recente brecha no nosso sistema”.

A universidade disse, em comunicado, que os e-mails não parecem ser o resultado de um novo vazamento. Em vez disso, disse o comunicado de que o conjunto de  e-mails parecem ter sido roubado há dois anos e retida até agora "para atrapalhar ao máximo" a próxima Conferência Climática da ONU na próxima semana em Durban, África do Sul.

O caso,conhecido como "Climagate" foi o o vazamento dos e-mails e documentos do climatologista Phil Jones e colegas. Jones foi acusado de manipular e ocultar dados e de distorcer a ciência. O caso deu argumentos para aqueles que não acreditam na interferência do homem para o aquecimento global.

Leia também:
Recorde de emissões testará capacidade de decisão em Durban
Cientistas confirmam que aquecimento global intensifica enchentes
Países pequenos pedem ação climática imediata
Sudeste Asiático está em perigo pelos efeitos da mudança climática

Como desta vez o vazamento foi revelado pouvos dias antes da Conferência do Clima em Copenhague. Os e-mails mostravam tentativas de impedir que céticos do aquecimento global publicassem seus artigos em revistas científicas, além de afirmar o uso de um “truque” para “esconder o declínio” em um gráfico de temperatura.

    Leia tudo sobre: conferência do Climadurbanclimagate

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG