Negociações avançam e rascunho de possível acordo é apresentado

Desenho de possível acordo desagradou a muitos países, entre eles o Brasil

Maria Fernanda Ziegler, enviada especial a Cancún |

O primeiro desenho de um possível acordo na Conferência do Clima foi apresentado na tarde de sábado (4), em Cancún, onde são dadas três opções sobre as metas para reduzir as emissões de gases causadores do efeito estufa. O rascunho servirá de base para que na próxima semana ministros de Estado possam chegar a conclusões finais.

Entre as opções para reduzir das emissões, a primeira levaria em conta que os países não-membros do protocolo de Kyoto façam parte de um acordo que siga as regras num novo acordo.

A segunda seria favorável a um novo acordo que aplicasse as regras do protocolo de Kyoto, e a terceira, que países desenvolvidos se focassem mais no processo de um acordo futuro sobre metas de redução levando em conta revisão de processos.

Muitos países criticaram o rascunho. “Ninguém esperava que o rascunho resolveria todos os nossos problemas. Precisamos discutir muito ainda”, disse o embaixador Luiz Alberto Figueiredo, negociador-chefe do Brasil na Conferência do Clima (Cop-16).

    Leia tudo sobre: acordoConferência do ClimaKyoto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG