EUA: será um 'enorme erro' se Kyoto bloquear negociação de Cancún

Conflito quanto a protocolo seria um atraso nas negociações, diz representante americano

AFP |

O representante americano sobre o clima, Todd Stern, considerou nesta sexta-feira em Cancún que seria um "enorme erro" se a espinhosa questão da continuidade do Protocolo de Kyoto "bloqueasse" a cúpula da ONU sobre mudanças climáticas.

Acompanhe a cobertura especial da Conferência Climática da ONU em Cancún

"É possível que os problemas vinculados a Kyoto bloqueiem esta cúpula, mas espero profundamente que não ocorra, porque penso que seria um enorme erro", declarou Stern durante uma coletiva de imprensa.

"Temos uma oportunidade de fazer com que as coisas avancem aqui (...) e não gostaria de perdê-la devido a um conflito sobre o Protocolo de Kyoto", acrescentou.

O Japão reafirmou no primeiro dia da cúpula, que começou em 29 de novembro e termina em 10 de dezembro, que não assinará um segundo período de compromissos do tratado, cuja primeira fase expira no fim de 2012.

Mas os países em desenvolvimento, encabeçados pela Aliança Bolivariana, insistem na prolongação do Protocolo assinado em 1997, único instrumento legal que obriga os países industrializados a reduzir suas emissões de CO2, responsável pelas mudanças climáticas.

Os Estados Unidos não formam parte do Protocolo de Kioto, já que nunca o ratificaram.

    Leia tudo sobre: aquecimento globalcopcancun

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG