Coordenador tucano monta aparato para fiscalizar eleição em MT

Jaime Campos (DEM) recrutou 8 mil militantes para acompanhar lisura do pleito presidencial no próximo domingo

Kelly Martins, iG Cuiabá |

O coordenador da campanha do candidato à Presidência da República José Serra (PSDB) em Mato Grosso, senador Jaime Campos (DEM), declarou que vai denunciar eventual uso da máquina pública durante a eleição presidencial no próximo domingo ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT).

Para acompanhar o dia da eleição, o líder democrata recrutou cerca de oito mil militantes que vão atuar na fiscalização dos votos nos 141 municípios mato-grossenses.

"Não podemos nos dispersar, temos que estar atentos para que o poder da máquina pública não seja utilizado de maneira desleal", cobrou.

Isso, diante da mobilização feita pelo governador reeleito Silval Barbosa (PMDB) em prol da campanha de Dilma Rouseff (PT) no Estado.

Outro fator que reforça a fiscalização, segundo o democrata, são as denúncias que pesam contra o peemedebista por uso de secretarias no primeiro turno das eleições em benefício de sua reeleição.

"Por isso, a fiscalização é tão importante", recomendou Jaime Campos.

A mobilização pró-Serra, porém, é o único ato previsto antes da votação.

Não há nenhum evento preparado pela coordenação na Baixada Cuiabana.

Diferente do grupo de apoio a Dilma, que irá pedir votos nas ruas de Cuiabá e Chapada dos Guimarães.

Paralelamente serão realizadas ações como distribuição de material de campanha como adesivos além de panfletos contendo propostas da candidata.

A expectativa Jaime Campos é que Serra terá mais de 60% dos votos no Estado na disputa contra a petista Dilma e amplie vantagem em comparação ao primeiro turno.

O tucano obteve 44% dos votos ao passo que a ex-ministra da Casa Civil contou com 42%.

"Tenho certeza de que o cidadão mato-grossense dará seu voto de confiança a Serra, que é candidato mais preparado", concluiu o senador.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG