Convocação de falta às aulas no "Facebook" gera preocupação na Argentina

Buenos Aires, 7 mai (EFE).- Os secretários de Educação dos 24 distritos da Argentina se reunirão na quarta-feira para analisar uma forma de conter a multiplicação de convocações realizadas por meio da rede social virtual "Facebook" para que estudantes faltem aulas.

EFE |

Buenos Aires, 7 mai (EFE).- Os secretários de Educação dos 24 distritos da Argentina se reunirão na quarta-feira para analisar uma forma de conter a multiplicação de convocações realizadas por meio da rede social virtual "Facebook" para que estudantes faltem aulas. Alunos do ensino médio de todo o país estão organizando uma gigantesca "falta às aulas", um fenômeno que começou há poucos dias no "Facebook", convocado por alunos da cidade de Mendoza. A convocação conta, por enquanto, com mais de 11 mil membros e se estendeu ao Uruguai, segundo internautas citados pela imprensa local. O fenômeno foi ampliado por sua publicação na imprensa de Buenos Aires, mas, de acordo com as autoridades argentinas, é "uma oportunidade" para melhorar a relação e comunicação entre professores e alunos, disse à Agência Efe a subsecretária de Equidade e Qualidade do Ministério da Educação argentino, Mara Brawer. "Isto abre as portas para trabalharmos com as crianças em coisas positivas, para incentivar um diálogo no qual os professores perguntem aos jovens como veem sua escola, quais coisas devem melhorar e trabalhar nisso", disse. EFE jfa-alm/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG