OGX anuncia 8o indício de hidrocarbonetos em 2009

* Duas descobertas têm volume definido * Campanha no poço 1-OGX-3-RJS continua

Reuters |

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A OGX, braço de petróleo e gás natural do grupo EBX, do empresário Eike Batista, anunciou mais uma descoberta de petróleo nesta sexta-feira, caminhando para o fechamento do ano com oito descobertas de indícios de hidrocarbonetos no país.

Até o momento, apenas dois anúncios são considerados descobertas pela empresa, a do campo Vesúvio, no BM-C-43, com 500 a 1,5 bilhão de barris de óleo equivalente em reservas; e o poço OGX2, no BM-C-41, com reservas entre 400 a 500 milhões de boe.

"A OGX considera descoberta apenas os campos com volume definidos", informou a assessoria da OGX.

Criada em 2007, a OGX é a maior empresa privada em termos de área marítima de exploração no Brasil.

A nova descoberta aconteceu na seção albiana (entre 112 milhões e 99 milhões e 600 mil anos atrás) do poço 1-OGX-3-RJS, localizado no bloco BM-C-41, em águas rasas da parte sul da Bacia de Campos. A OGX detém 100 por cento do bloco.

O poço OGX-3 se situa a aproximadamente 83 quilômetros da costa do Estado do Rio de Janeiro, onde a lâmina d'água é de cerca de 130 metros.

"Foi identificada uma coluna com hidrocarbonetos superior a 130 metros com net pay ao redor de 80 metros em reservatórios carbonáticos com intervalos que chegam a superar 30 por cento de porosidades", informou a companhia, ressaltando que os trabalhos no poço prosseguem e que a nova descoberta aumenta a percepção de uma nova bacia petrolífera na região.

A bacia de Campos é a maior região produtora de petróleo no país, com cerca de 80 por cento do total de cerca de 2 milhões de barris de petróleo produzidos no Brasil por dia.

(Por Denise Luna)

    Leia tudo sobre: petroleo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG