Negociadores chegam a texto de acordo inicial sobre clima

COPENHAGUE - Negociadores alcançaram um esboço inicial de um acordo climático durante a madrugada do último dia da conferência climática. O texto pede a limitação do aumento da temperatura global em 2 graus centígrados, além de bilhões de dólares em ajuda aos países pobres. O rascunho, que ainda deve ser modificado, não menciona metas de redução de emissões de carbono dos países industrializados.

iG São Paulo |

O texto, que ainda está em discussão a portas fechadas em Copenhague, propõe um limite no aumento da temperatura global de 2 graus Celsius em relação à era pré-industrial, mas sem impor obrigações aos países.

Ilhas e países localizados abaixo do nível do mar, que podem sofrer mais com o aumento dos oceanos, querem um limite mais rígido, de 1,5 grau centígrado. As temperaturas já subiram metade disso somente no último século, segundo o painel climático da ONU.

Um dos maiores entraves das negociações é referente às metas de redução de emissões de gases poluentes. O texto, que deve sofrer mudanças, não menciona metas específicas de redução de emissões de carbono dos países industrializados, uma das exigências do bloco de países pobres e em desenvolvimento.

O texto também promete que os países ricos doarão US$ 100 bilhões de dólares por ano até 2020 para ajudar países pobres a adaptarem suas economias e lidarem com a mudança climática .

Líderes de 26 nações ricas e em desenvolvimento se reuniram nas primeiras horas desta sexta-feira para tentar superar profundas divergências que afetam as negociações desde o seu lançamento, há dois anos em Bali, na Indonésia.

"Os líderes estão chegando, a maioria já chegou, e a razão que os fez decidir vir a Copenhague é porque há um sentimento genuíno de conseguir algo importante", disse o primeiro-ministro dinamarquês, Lars Lokke Rasmussen.

Veja abaixo uma cópia do rascunho obtida pelo jornal britânico "The Guardian" (em inglês):

Outline

Leia também:

Leia mais sobre Conferência de Copenhague

    Leia tudo sobre: acordo climático

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG