Ministros retomam negociações na cúpula climática de Copenhague

COPENHAGUE - Os ministros de 192 países retomaram nesta terça-feira, em Copenhague, os contatos na cúpula da ONU sobre mudança climática (COP15), após um dia de desencontros entre representantes dos países ricos e em desenvolvimento para conseguir um acordo que regulamente as emissões de gases do efeito estufa.

EFE |

Segundo o programa oficial, esta tarde será retomada a sessão plenária, para dar lugar à cerimônia de alto nível da conferência, da qual participará o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon.

Os diferentes grupos de trabalho negociaram durante a noite passada para tentar aproximar posições sobre a redução das emissões até 2050 e as fórmulas de financiamento aos países pobres, a fim de mitigar os efeitos da mudança climática.

Após um dia confuso ontem, com um claro enfrentamento entre o mundo desenvolvido e em desenvolvimento, a presidente da cúpula, Connie Hedegaard, formou vários grupos de trabalho com membros dos dois lados para tentar conciliar posturas.

Gana e o Reino Unido, por exemplo, foram colocados para estudar o financiamento para mitigar as consequências do aquecimento global, enquanto Espanha e Granada deviam analisar os objetivos concretos de redução de emissões até 2020.

Uma porta-voz do G77 lamentava na noite de segunda-feira que os integrantes de cerca de 140 nações tivessem sido descartados de um jantar com a presença de ministros de cerca de 50 países do mundo desenvolvido.

Ficou evidente que a sensibilidade está à flor de pele nos debates, que começaram no dia 7 e vão até esta sexta-feira, dia 18, com a expectativa de que sejam concluídos com a assinatura de um documento legalmente vinculante.

Antonio Hill, porta-voz do grupo ambientalista Oxfam Internacional, disse que, se até amanhã não houver um acordo de princípios com uma minuta definida, será muito difícil que a conferência termine com sucesso.

Fontes da delegação dinamarquesa também lamentaram que as negociações para um acordo tangível estejam muito longe do ponto que deveriam ter alcançado, a apenas quatro dias do fim da maior cúpula já realizada sobre a mudança climática.


Clique aqui para ver o infográfico

Leia mais sobre acordo climático

    Leia tudo sobre: acordo climático

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG