Brasil apresentará ações efetivas sobre clima, diz Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que o Brasil fará sua parte para o combate à mudança do clima. Em jantar organizado pelas Nações Unidas nesta terça-feira, Lula afirmou, segundo discurso distribuído pela assessoria de imprensa, que o País está preparado para apresentar, na Conferência de Copenhague, um número que demonstre nossa determinação de adotar ações efetivas para o esforço global e represente desvio significativo de nossa trajetória normal de emissões.

Agência Estado |

O brasileiro também convidou países membros da ONU a contribuírem para o Fundo Amazônia.

O presidente destacou que a principal responsável pelo aquecimento global é a queima de combustíveis fósseis. E disse ser "inaceitável esperar que os países em desenvolvimento arquem na prática com a maioria das reduções". Lula disse esperar que todos os países, desenvolvidos e em desenvolvimento, apresentem "o mesmo nível de ambição em suas posições para a Conferência". No futuro imediato, segundo o presidente, a principal contribuição do Brasil "será no combate ao desmatamento".

Lula citou o Fundo Amazônia com exemplo de mecanismo de incentivos, associando financiamento internacional e ações efetivas de redução de emissões. "Sua credibilidade se reflete no compromisso da Noruega, primeiro país a decidir contribuir com o Fundo, de desembolsar US$ 1 bilhão ao longo de dez anos. Convido outros países a contribuírem com esse Fundo", finalizou.

    Leia tudo sobre: lula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG