Ban volta a pedir aprovação de acordo sobre mudança climática

NOVA YORK - O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu nesta terça-feira aos países desenvolvidos e emergentes que, numa prova de liderança, aprovem o acordo de Copenhague contra a mudança climática.

Redação com agências internacionais |

"Hoje, peço aos líderes dos países industrializados que estão aqui que deem o primeiro passo. Se o derem, os outros o seguirão. E, aos dos países em desenvolvimento, peço que acelerem seus esforços", declarou Ban na abertura da conferência mundial sobre a mudança climática, que acontece na sede da ONU em Nova York.


Ban Ki-moon abre a Conferência Climática da ONU / AFP

Ban disse ainda que um "fracasso no alcance de um acordo amplo em Copenhague será moralmente indesculpável, economicamente míope e pouco sábio politicamente".

As negociações para o acordo que será votado na cúpula de dezembro, em Copenhague (Dinamarca), avançam a um ritmo muito lento, destacou Ban.

"Estas negociações avançam a uma velocidade de geleira. As grandes geleiras do mundo desaparecem mais rápido que os progressos humanos para protegê-las", disse Ban, que usou um tom mais duro que o habitual.

Por conta disso, Ban pediu que países desenvolvidos e em desenvolvimento ajam. Além disso, afirmou que a reunião de Copenhague será para "um teste de liderança" para os líderes mundiais.

"Você têm que deixar de ser líderes nacionais para serem líderel globais e atender às necessidades de seus povos", disse Ban, que fez um apelo para que os Governos deem aos negociadores "apoio político direto para solucionar os assuntos centrais e acelerar as negociações, além de apresentar uma oferta mais ambiciosa".

O diplomata também pediu às nações industrializadas e emergentes que, "em vez de pedirem concessões umas às outras, vejam de que maneira podem contribuir para um bem maior". "Um acordo bem-sucedido em Copenhague significará mais prosperidade, segurança e igualdade para todos", acrescentou Ban.

Cúpula climática da ONU

A conferência foi aberta nesta terça-feira pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, que afirmou que seria " moralmente indesculpável " um fracasso dos líderes mundiais este ano na tentativa de alcançar um acordo para combater o aquecimento global.

Ele abriu o encontro na sede das Nações Unidas em Nova York dois meses e meio antes da conferência de Copenhague, que vai tentar selar um acordo posterior ao Protocolo de Kioto.

O evento desta terça-feira, convocado por Ban, reúne quase cem chefes de Estado e governo. Os líderes do G20 (grupo de países desenvolvidos e emergentes) devem discutir a questão nesta semana na sua cúpula de Pittsburgh. No entanto, exceto se houver algum avanço importante na cúpula da ONU, há pouca expectativa de progresso no encontro do G20.

(*Com informações das agências Reuters e EFE)

Leia mais sobre: mudança climática

    Leia tudo sobre: acordo climático

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG