Condenado a 54 anos de prisão é impugnado em Goiás

Juarez Guimarães, o Mestre Passarinho, queria concorrer à Assembléia de GO

Pedro Palazzo, iG Goiânia |

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) impugnou um candidato a deputado estadual condenado a 54 anos de prisão pelo assassinato de três pessoas.

Juarez da Silva Guimarães (PRB), o Mestre Passarinho, queria concorrer à Assembleia.

Os juízes impugnaram ou indeferiram 99 pedidos de candidatura. O número representa 11,9% dos 828 interessados em concorrer.

Houve ainda dois cancelamentos, 33 renúncias e um falecimento. Quatro impugnados já recorreram da decisão. A candidatura à reeleição da deputada estadual Isaura Lemos está sub judice, mediante liminar obtida por ela no Supremo Tribunal Federal (STF).

O TRE-GO estima que 5% dos pedidos ainda não foram julgados. Seis casos ligados à Lei da Ficha Limpa devem entrar na pauta de amanhã.

Entre eles, dois candidatos ao Senado pela Coligação Goiás Rumo ao Futuro (PMDB, PT, PCdoB), Adib Elias (PMDB) e Pedro Wilson (PT).

Para o TRE, o ritmo de julgamentos de pedidos de candidatura está normal. Devido ao feriado do Dia do Advogado, não houve sessão do Tribunal.

O doutor em Sociologia da Universidade Federal de Goiás Pedro Célio avalia que a Justiça Eleitoral demonstra avanços. Segundo ele, a vigência da Lei da Ficha Limpa auxiliou muito o trabalho dos juízes eleitorais.

Mesmo assim, Pedro Célio diz que ainda existem “aberrações” permitidas pela Justiça Eleitoral. “Muitos  candidatos impugnados agora se elegeram em 2006 e estão em fim de mandado.” Para o professor, "acelerar o julgamento ajudaria a dar mais confiabilidade nas decisões da justiça".

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG