Com Coreias em crise, Hillary viaja para breve visita a Seul

Visita da secretária de Estado americana se deve à complicada situação entre a Coreia do Sul e a do Norte

EFE |

Seul - A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, chega hoje a Seul para discutir a complicada situação na península e uma eventual resposta à Coreia do Norte, que anunciou nesta terça-feira a ruptura de laços com o Sul.

Durante a visita, que não deve passar de seis horas, Hillary se reunirá com o presidente sul-coreano, Lee Myung-Bak, e com o chanceler, Yu Myung-hwan. Espera-se que ela reafirme o total apoio de Washington a Seul na crise. As conversas se centrarão nas possíveis respostas diplomáticas, políticas e econômicas ao regime comunista do ditador Kim Jong-il, acusado por Seul de ter afundado uma de suas corvetas no Mar Amarelo (Mar Ocidental), em março, matando 46 pessoas.

Acredita-se que, por sua vez, as autoridades sul-coreanas falem com Hillary Clinton de levar o caso ao Conselho de Segurança da ONU. Hillary chegará a Seul após passar por Pequim, onde assegurou que tanto o presidente, Hu Jintao, como o primeiro-ministro, Wen Jiabao, expressaram "profunda preocupação" com o conflito surgido entre as duas Coreias.

    Leia tudo sobre: iGmundocoreia do sulcoreia do norte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG