Mateus Prado

Educador analisa o Enem, os vestibulares e o ensino brasileiro

Mateus Prado cursou Sociologia e Políticas Públicas na USP. É presidente nacional do Instituto Henfil e autor de livros didáticos. Presta assessoria em Enem

Aprenda a ler gráficos para a prova de Matemática do Enem

Ensino médio não prepara alunos para interpretar gráficos e resolver problemas a partir deles, mas exame cobra a competência

23/08/2011 16:47

  • Mudar o tamanho da letra:
  • A+
  • A-
Compartilhar:

Longe dos livros didáticos e sempre presente no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), a competência que cobra a leitura de gráficos e tabelas é uma das que mais claramente mostra o distanciamento entre o ensino médio atual e o que o Ministério da Educação espera dessa etapa escolar. Nas aulas de matemática, normalmente só são apresentados os tipos de gráficos, como pontos, pizza ou cartesiano. Em livros de outras áreas, como as ciências humanas, gráficos e tabelas ilustram conteúdos e demonstram, de forma didática, as matérias expostas nesses textos.

Ou seja, na escola regular, o aluno não aprende a ler gráficos e tabelas, usá-los para a resolução de problemas, compreender o que está escrito neles e quais as consequências lógicas das suas informações. Já no Enem, o aluno terá bem mais que uma dezena de questões a serem resolvidas que pedem a competência de leitura de gráficos e tabelas. Isso porque, além da prova de matemática, outras três cobram essa competência. E, ao contrário do que se pode imaginar, para a maioria dos candidatos não é tão fácil resolver questões em que é necessário apenas analisar informações.

O Enem espera que o aluno consiga ler tabelas e gráficos e que extraia deles informações para a resolução de situações-problema. Eles serão apresentados relacionados à sociedade e à economia, aos fenômenos científicos e até mesmo à vida cotidiana, como o número de pontos de um time em um campeonato de futebol. A resposta estará na tabela ou no gráfico ou será o resultado de tendências apontadas neles. Ler e interpretá-los, comparar dados e analisá-los são a chave para resolver as questões dessa competência.

A maior dificuldade estará nas questões que propõem a extrapolação (quando analisamos os dados do gráfico ou tabela e prevemos consequências lógicas) e/ou a interpolação (quando precisamos encontrar o dado em algum intervalo dentre os ilustrados).

Vamos ver, por meio de questões, como essa competência tem sido cobrada no Enem.

Exemplo 1 – Gráficos e Tabelas – Competência 6 de Matemática
A questão escolhida para o primeiro exemplo foi retirada da prova de matemática da prova que vazou em 2009 e, por isso, não foi aplicada. É uma questão que exige que o aluno retire informações do gráfico, não sendo preciso que ele faça nenhuma conta.

Foto: Reprodução/Anne Geddes

Questão retirada da prova que vazou em 2009

A questão demonstra, em números totais, como aumentaria a quantidade de empregos, no setor de turismo, em cenários diferentes. Um é o previsível, mantendo a tendência, e há também o pessimista e o otimista, em que as coisas acontecem pior, ou melhor do que a tendência verificada até o momento. É preciso analisar cada alternativa, porque elas trabalham com três cenários diferentes, e verificar no gráfico se a informação está correta. Na alternativa E podemos confirmar no gráfico que, em 2009 (ano pedido no enunciado e indicado no gráfico pelo traço), teremos mais 516.000 empregos e menos que 616.000 no cenário otimista.

Nesta questão, o Enem apresenta uma pegadinha, o que não poderia acontecer se o examinador seguisse, à risca, as orientações de como construir um item (questão). Os três números no canto superior do gráfico, que talvez represente o ano de 2011 que não está apresentado numericamente no gráfico, poderia confundir o aluno e fazer com que ele escolha a alternativa B como correta.

Gabarito: E

Exemplo 2 – Gráficos e Tabelas – Competência 6 de Matemática

A questão abaixo aborda uma pesquisa sobre a relação entre câncer de pulmão e o tabagismo, expondo as informações através de um gráfico que o aluno precisava compreender para resolver o problema. Era importante conhecer os conceitos básicos de proporcionalidade.

Foto: Reprodução

Questão da prova aplicada em 2009

O gráfico relaciona a quantidade de cigarros consumidos diariamente à quantidade de casos de câncer de pulmão, em um determinado grupo. Notamos que, para zero cigarros consumidos diariamente, temos um número próximo a zero de casos de câncer. A partir de 1 cigarro por dia, temos 20 casos de câncer. Para o consumo de 2, 3, 4, (...), 13 ou 14 cigarros, mantemos a incidência de 20 casos de câncer. A partir de 15 cigarros, temos um número de casos maior de 50. Com 25 cigarros, quase 60 casos de câncer. Por o consumo de cigarros, no grupo pesquisado, aumentar a incidência de câncer, mas não de forma proporcional, a alternativa E é a correta.

Gabarito: E

Exemplo 3 – Gráficos e Tabelas – Competência 6 de Matemática
Nessa questão, o Enem espera que o aluno, além de utilizar o gráfico, como pede a competência 6 de Matemática, consiga fazer uma previsão de consequências dos dados do gráfico (extrapolação), utilizando conceitos básicos de porcentagem.

Foto: Reprodução

Questão do Enem 2009

A quantidade de pessoas que compõem a População Economicamente Ativa (PEA), em maio de 2009, era igual a 23.020.000. Se o aumento da PEA, de 05/2009 a 06/2009 é de 4%, o aluno deverá calcular o valor equivalente ao acréscimo dessa porcentagem (23.020.000 x 1,04 = 23.940.800), chegando à alternativa D.

Gabarito: D

A competência cobrada pelo Enem nos exemplos acima:

Competência de área 6 – Interpretar informações de natureza científica e social obtidas da leitura de gráficos e tabelas, realizando previsão de tendência, extrapolação, interpolação e interpretação.

Lembre-se que é a partir de cada habilidade que são feitas as questões do Enem. Elas são o guia do examinador na hora de fazer a questão. Confira as habilidades que são cobradas nesta competência:

H24 – Utilizar informações expressas em gráficos ou tabelas para fazer inferências.
H25 – Resolver problemas com dados apresentados em tabelas ou gráficos.
H26 – Analisar informações expressas em gráficos ou tabelas como recurso para a construção de argumentos.

Sobre o articulista

Mateus Prado - mateusprado@usp.br - Mateus Prado cursou Sociologia e Políticas Públicas na USP. É presidente nacional do Instituto Henfil e autor de livros didáticos. Presta assessoria em Enem

» Mais textos deste articulista

    Notícias Relacionadas


    5 Comentários |

    Comente
    • simone | 21/10/2011 15:01

      issso tem que ser trabalhado paralelo. concordo plenamente com Gelson ,a matematica pra muitos é bicho de sete cabeça .é injusto pois pouquissimo professores e colegio incentivam a leitura de graficos.vale a pena revisar essa questao,

      Responder comentário | Denunciar comentário
    • fabio santana | 20/09/2011 17:38

      sinceramente, estou empressionado com o grafico \nrealmente é bem, claro e objetivo... tb muitos alunas que \nainda não estão, preparados para ... enfrentar vestibulares \ndevido a falta de conteudo facil, e objetivo....

      Responder comentário | Denunciar comentário
    • Camila | 01/09/2011 11:28

      Ótima notícia! Precisamos ficar atentos com relação a educação dos nossos jovens!\n\nConheçam: www.slni.com.br

      Responder comentário | Denunciar comentário
    • vilmar vitoria kauffmann | 25/08/2011 15:11

      A matemática é o monstro da escola para muitos alunos.\n\nA solução passa por identificar, com precisão, onde está o problema.\n\n -Por quê alunos, com facilidade para outras disciplinas, têm grande dificuldade com a matemática e, no geral, disciplinas que envolvem cálculo?\n -O problema é do aluno ou da escola?\n\n- É preciso investigar, compreender e responder com profundidade estes questionamentos e isto, antes de um desafio, é um dever dos nestres em educação.

      Responder comentário | Denunciar comentário
    • Gelson | 23/08/2011 21:53

      Esse assunto abordado é a mais pura realidade. Pois eu estou no 3º ano do ensino médio e nunca nenhum professor me ensinou a analisar um gáfico. É uma tremenda injustiça cobrar na prova do enem o que nunca aprendemos na escola.

      Responder comentário | Denunciar comentário

    Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!




    *Campos obrigatórios

    "Seu comentário passará por moderação antes de ser publicado"


    Previsão do Tempo

    CLIMATEMPO

    Previsão Completa

    • Hoje
    • Amanhã

    Trânsito Agora

    INDICADORES ECONÔMICOS

    Câmbio

    moeda compra venda var. %

    Bolsa de Valores

    indice data ultimo var. %
    • Fonte: Thomson Reuters
    Ver de novo