Presidente se respalda no trecho sobre Cunha, mas pode ser acusado de conivência com obstrução

Nesta quinta-feira (18), Temer garantiu que não irá renunciar ao mandato
Reprodução
Nesta quinta-feira (18), Temer garantiu que não irá renunciar ao mandato

O presidente Michel Temer ouviu nesta tarde, segundo fontes, os áudios da conversa que teve com Joesley Batista, da JBS, na conversa no Palácio do Jaburu, e o conteúdo o levou a cravar que não renuncia do cargo.

Leia também: Para piorar, Governo não tem votos para reforma da Previdência

Temer se baseia na frase de Joesley - "O que dei conta até agora: tô de bem com Eduardo". E o presidente responde: "Tem que manter isso". O conteúdo deste trecho não aponta que o empresário cita indiretamente pagamentos pelo silêncio do ex-deputado federal preso em Curitiba.

Outro trecho curioso e que compromete o empresário e o próprio presidente é o que, logo depois de citar Cunha, Joesley diz que tem ajuda de um juiz, um juiz substituto e um procurador dentro da Força Tarefa da Lava Jato que estava lhe repassando informações (provavelmente Angelo Goulart, procurador eleitoral no TSE, que foi preso nesta quinta-feira). Mas fica o mistério de quem são os dois magistrados informantes. Mais grave ainda, Joesley diz que trabalha para substituir um procurador da operação que cuida do seu caso.

Embora o diálogo não crave o que a imprensa desde ontem divulga sobre eventuais pagamentos de Joesley pelo silêncio de Eduardo Cunha, a situação de Michel Temer é bem delicada. O presidente, notório jurista e conhecedor a fundo de meandros dos processos, pode se blindar respaldado no conteúdo da conversa - no tocante a Cunha - mas não evita exposição e pode ser acusado de cumplicidade com o empresário ao saber que ele tinha informantes na Lava Jato. Ou seja, Temer fica na mira da Justiça por suspeita de ser complacente com obstrução de investigações.

Leia também: DEM ganha senador com afastamento de Aécio Neves

Os próximos dias vão mostrar se o presidente resiste no cargo, diante das gravações reveladas pelo STF.

Confira o áudio da conversa entre Temer e Joesley:


    Leia tudo sobre: impeachment
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.