Vírus que mata pássaros selvagens deixa Japão em alerta

Gripe aviária, que assustou especialistas em 2003, parece ter ressurgido em santuários de aves espalhados pelo Japão

The New York Times |

Santuários de pássaros japoneses, criações de aves e zoológicos entraram em alterna no mês passado após várias espécies de pássaros migratórios em diferentes regiões terem sido encontrados mortos pelo que parece ter sido gripe aviária H5N1.

O vírus assustou especialistas em gripe quando ressurgiu em Hong Kong em 2003 e rapidamente se espalhou por toda a Ásia e ao longo de rotas de pássaros migratórios na Europa e na África. Ele não sofreu mutação para contaminar humanos, embora ainda mate algumas pessoas ocasionalmente -- o Egito relatou sua 38ª morte no mês passado.

Segundo matérias da imprensa japonesa coletadas pelo ProMED, que monitora surtos de doenças, um ave foi encontrada morta por H5N1 na Planície de Izumi, em Kagoshima, sul do Japão. A planície é o maior local de hibernação de grous do Japão e a região é a principal área de criação de aves do país.

Enquanto isso, em Tottori, muitos quilômetros ao norte, um cisne selvagem da tundra foi encontrado numa varanda morrendo do que foi inicialmente identificado como o vírus da gripe encontrado numa granja de aves a cerca de 6 km do local. Isso deflagrou uma busca na área, e foram encontrados outros 23 pássaros mortos, que estão sendo examinados.

Mais ao norte, em Toyama, a morte de um cisne branco levou a inspeções de granjas das redondezas. Um parque em Hyogo decidiu parar de exibir suas cegonhas, uma riqueza nacional, temendo o contato das aves com pássaros selvagens infectados.

    Leia tudo sobre: h5n1gripe aviáriajapão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG