Vídeo: Sonda Rosetta vai ficar desligada até 2014

Nave, que pode ajudar a revelar as origens do Sistema Solar, passará por período de hibernação até entrar na órbita de um cometa

BBC Brasil |

selo

A sonda espacial Rosetta, que está programada para entrar na órbita de um cometa em 2014, foi colocada em modo de hibernação nesta semana. A Rosetta está em uma missão que pode ajudar a revelar as origens do Sistema Solar.

O centro de controle na cidade de Darmstadt, na Alemanha, enviou sinais para que todos os aparelhos a bordo da nave sejam desligados – com exceção de sistemas de aquecimento e uma espécie de "despertador". Nenhum sinal será emitido pela sonda nos próximos dois anos e meio.

Veja o vídeo:

A Rosetta está programada para despertar novamente no dia 20 de janeiro de 2014. Se tudo funcionar como o planejado, a nave estará a poucos meses de seu encontro com o cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko, na proximidade do planeta Júpiter.

A sonda vai então entrar na órbita do cometa – que é uma massa de gelo e poeira de quatro quilômetros de largura. O objetivo é observar a formação da cauda do cometa, na medida em que ele se aproxima do Sol.

Além disso, uma sonda menor vai aterrissar no corpo celeste. Acredita-se que os cometas possuem elementos que não sofreram mudanças desde a formação do Sistema Solar há 4,6 bilhões de anos.

Os dados podem ajudar a explicar como o espaço evolui ao longo do tempo e até como a vida chegou ao planeta Terra – que sofreu uma chuva de cometas há 2,2 bilhões de ano.

Adormecida
"A nave pode estar adormecida agora, mas a equipe terá bastante trabalho para preparar o encontro com o cometa", disse Gerhard Schwehm, diretor de ciência planetária da Agência Espacial Europeia.

"Eu imagino que estarei um pouco nervoso no dia 20 de janeiro de 2014, e talvez eu não durma na noite anterior, mas eu também estarei bastante feliz", ele disse à BBC.

Os instrumentos científicos a bordo da sonda já haviam sido desligados nos últimos meses.

O centro de controle manobrou a Rosetta para que os seus painéis solares fiquem apontados para o Sol e para que a nave não dependa mais dos seus propulsores para manter uma rota estável.

O sinal definitivo que determina a hibernação foi enviado às 9h58 no horário de Brasília de quarta-feira. A mensagem deve ter demorado 30 minutos para chegar a Rosetta, devido à grande distância.

Uma hora depois, as estações de recepção de sinais na Austrália obtiveram confirmação de que os aparelhos foram desligados.

Nos 31 meses de hibernação, a Rosetta voará em um arco que vai de 660 milhões de quilômetros de distância do Sol a 790 milhões de quilômetros. A sonda já é a nave com painéis solares que voou mais longe da Terra.

Ela foi lançada em 2004 e entrou em órbita de diferentes planetas para ganhar velocidade suficiente para colocá-la na rota do cometa.

A sonda já gerou informações inéditas ao passar perto de dois asteróides – as rochas Steins, em 2008, e o Lutetia, em 2010.

    Leia tudo sobre: espaçosonda espacialrosetta

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG