Arqueólogos querem entender as origens da civilização maia

Arqueólogos querem restaurar relíquias de 2300 anos para entender melhor como se formou a cultura maia, que dominou a América Central durante mais de dois milênios, para desaparecer em 900 d.C.

As carrancas, que representam jaguares, revelam forte influência de outro grupo, os olmecas. Os motivos do declínio da civilização maia continuam sendo um dos grandes mistérios da arqueologia.

Veja o vídeo:

null

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.