Com a aposentadoria dos ônibus espaciais, companhias como a Space X querem criar uma nova fronteira para os voos ao espaço

selo


Empresas particulares nos Estados Unidos vêm participando de uma nova corrida espacial. Com a aposentadoria da frota de ônibus espaciais da Nasa prevista para este ano, o setor disputa lucrativos contratos para viagens orbitais.

A Space X, criada fortuna criada com a empresa de internet Paypal, saiu na frente. Seu presidente, Elon Musk, vê no espaço a última fronteira para faturar alto. "Realmente estamos entrando numa nova era de viagens espaciais. É muito empolgante e acho que deve avançar muito mais rapidamente do que a anterior", disse Musk.

Leia também:
Empresa de turismo espacial abre contratação de astronautas

Corrida espacial muda de foco e gera negócios
Turismo espacial pode significar grande salto para pesquisadores

O primeiro voo ainda deve levar pelo menos dois anos para decolar. Mas os equipamentos já estão em fabricação. Quando isso acontecer, será a primeira vez que pessoas entrarão em órbita num equipamento que não pertence a um governo.

As naves construídas pela iniciativa privada devem custar um décimo do preço de ônibus espaciais. Outras empresas, como a Virgin do britânico Richard Branson também estão investindo em viagens espaciais, embora não em órbita. Outras querem projetar novos ônibus espaciais, com apoio da Nasa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.