Vídeo: China restaura ruínas no Tibete

Aumento de chuvas na região causou problemas em construções do século 10. Esforços vão custar R$ 14,3 milhões

BBC Brasil |

selo

O governo chinês está investindo quase US$ 8,9 milhões (R$14,3 milhões) para reforçar as ruínas de barro e pedra do Reino Guge, no Tibete, construídas no século 10.

Os trabalhos, na província de Ngari, no oeste tibetano, devem durar cinco anos. As autoridades afirmam que as obras de contenção estão praticamente prontas.

Segundo as autoridades, o projeto deve reparar as estruturas e firmar o terreno no entorno das rochas. O projeto também vai restaurar murais budistas milenares. Nas últimas décadas, o aumento das chuvas na árida região provocou rachaduras e deslizamentos.

Com as obras, as ruínas devem ficar mais resistentes a desastres naturais. Essa é a terceira vez que o governo chinês investe na preservação deste patrimônio histórico.

    Leia tudo sobre: chinaarqueologia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG