Vídeo: arqueólogos descobrem tumba milenar no Peru

Achado vai ajudar a reconstruir hierarquia de civilização que habitou o norte do país há 1.600 anos

BBC Brasil |

selo




Arqueólogos trabalhando no norte do Peru descobriram uma tumba com restos mortais de integrantes de uma civilização que habitou a região há cerca de 1,6 mil anos.

Os restos, de um adolescente de cerca de 13 anos, de uma mulher e de um homem, seriam de membros da elite da civilização Mochica (ou Moche), que dominou a costa norte peruana entre a época do nascimento de Cristo e o século 8.

O adolescente foi encontrado em um caixão cercado por urnas e oferendas, entre elas, reproduções de amendoins e objetos de cobre. De acordo com os arqueólogos, nozes pequenas, como o amendoim, significavam vida após a morte.

A apenas 20 metros do local já havia sido descoberto o mausoléu do chamado "senhor de Sipan", líder dos Mochicas. Os membros da comunidade recém-descobertos teriam morrido pouco tempo antes do líder.

O achado teria grande importância histórica porque ajuda os estudiosos a reconstruírem a hierarquia do povo. Até o momento, os arqueólogos só estudaram os restos mortais do adolescente. A mulher e o homem, que estaria num caixão folheado a cobre e cobre dourado, ainda estão sendo examinados.

    Leia tudo sobre: arqueologiaperuescavações

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG