Tubarão usa olfato para ir em direção à presa

Estudo mostra que eles vão na direção da narina que primeiro recebeu o cheiro do alimento

The New York Times |

The New York Times
Com o olfato, tubarões decidem a direção da presa em um décimo de segundo
Tubarões caçam pelo cheiro, usando o olfato para direcioná-los até presas distraídas. Um novo estudo diz que eles fazem isso distinguindo qual narina foi atingida pelo perfume de alimento em primeiro lugar, e nadando naquela direção.

A diferença no tempo entre o cheiro atingir uma narina e a outra pode ser de um décimo de segundo, de acordo com o estudo, publicado online pelo jornal Current Biology. Antes, pensava-se que os tubarões comparavam as concentrações de odores entrando em cada narina, e usavam isso como ferramenta de navegação.

Mas o cálculo de tempo é uma ferramenta mais eficiente, pois os odores podem viajar pela água em padrões aleatórios e caóticos, afirmou Jayne Gardiner, principal autora do estudo e bióloga da Universidade do Sul da Flórida.

“Se um animal está tentando usar a concentração, isso pode ser bastante ilusório”, disse ela. “O tempo é uma dica melhor, pois permite que eles se orientem na direção correta”.



Os pesquisadores prenderam às cabeças dos tubarões dispositivos com tubos levando às narinas, e bombearam o perfume de lulas – um alimento muito apreciado pelos tubarões.

Eles usaram tubarões chamados nos Estados Unidos de “dogfish”, uma espécie encontrada perto do Instituto Oceanográfico de Woods Hole, em Massachusetts, onde Jelle Atema, a segunda autora do estudo, faz suas pesquisas.

O trabalho foi parte de um projeto maior, fundado pela Fundação Nacional de Ciência dos EUA para avaliar como os tubarões usam todos os seus sentidos para localizar, emboscar e capturar alimento.

    Leia tudo sobre: biologiatubarõesolfato

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG