Telescópio encontra moléculas de oxigênio no espaço

Átomos individuais de oxigênio são comuns no espaço, mas até agora não havia sido comprovada a existência de moléculas do gás

EFE |

ESA/NASA/JPL-Caltech
Telescópio Herschel detectou moléculas de oxigênio na nebulosa Orion, como mostra a ilustração
O telescópio Herschel da Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês) detectou pela primeira vez moléculas de oxigênio no espaço. Os átomos individuais de oxigênio são comuns no espaço, principalmente ao redor de estrelas massivas, mas até agora não haviam sido encontradas evidências da presença de moléculas deste gás.

O Herschel detectou as moléculas de oxigênio na nebulosa de Orion, mas não em grandes quantidades, por isso os cientistas seguirão procurando este tipo de moléculas no espaço.

"O gás oxigênio foi descoberto em 1770, mas precisamos de mais de 230 anos para poder dizer finalmente com certeza que esta molécula existe no espaço", disse Paul Goldsmith, cientista da Nasa em Herschel e autor principal de um artigo publicado na revista "Astrophysical Journal" no qual explica a descoberta.

"O oxigênio é o terceiro elemento mais comum no universo e sua forma molecular deve ser abundante no espaço", considerou Bill Danchi, outro dos pesquisadores da Nasa no programa Herschel.

Os astrônomos buscavam há décadas moléculas de oxigênio no espaço, seja por balões equipados com sondas ou por telescópios terrestres e espaciais.

O telescópio sueco Odin detectou a molécula em 2007, mas a descoberta não foi confirmada.

    Leia tudo sobre: espaçonasaesaHerscheloxigênio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG