Tecido adiposo contém células-tronco, diz estudo

Células encontradas na gordura de ratos podem se diferenciar em tipos de células diferentes

AFP |

O tecido adiposo não é apenas reserva de gordura, também contém células-tronco hematopoiéticas, similares às das medula óssea e capazes de se especializar em células imunológicas, segundo um estudo preliminar feito com ratos.

Os resultados ainda precisam de confirmação em humanos, mas se ficar demonstrado que o tecido adiposo masculino contém células hematopoiéticas que podem se diferenciar em mastócitos (células imunológicas) ou outras células, "isto revolucionará o mundo da hematopoiese" (criação de sangue), disse à AFP uma das pesquisadoras da equipe responsável pela descoberta, Béatrice Cousin, do Centro Nacional de Pesquisas Científicas francês (CNRS).

Por enquanto, só se produz células sanguíneas a partir de células-tronco da medula óssea, cuja extração é "complicada e muito invasiva", lembrou. Ao contrário, no tecido adiposo "há muitas e são fáceis de extrair".

Estudos anteriores demonstraram que o tecido adiposo, composto sobretudo por células carregadas de lipídios ou de adipócitos, contém também células presentes no sangue. Mas acreditava-se que procedessem da medula óssea, onde teriam se especializado a partir de células-tronco.

Depois de uma inflamação causada por vírus ou bactéria, os mastócitos são onipresentes no sistema imunológico.

O estudo está publicado na edição desta segunda-feira da revista científica americana Stem Cell.

    Leia tudo sobre: células-tronco

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG