Soyuz TMA-22 decola rumo à ISS com três astronautas a bordo

Nave russa decolou de uma base no Cazaquistão e deve se acoplar à Estação Espacial Internacional na quarta-feira

iG São Paulo |

EFE
Funcionários da agência espacial russa ajudam o astronauta Anton Shkaplerov
A nave russa Soyuz TMA-22, com três tripulantes a bordo, decolou nesta segunda-feira rumo à Estação Espacial Internacional (ISS), num momento em que a Rússia tenta restaurar a confiança em seu programa espacial após o recente acidente de uma nave de carga e de alguns lançamentos malsucedidos.

Assista ao vídeo: Foguete Soyuz é lançado com missão tripulada para Estação Espacial

"A nave espacial atingiu a órbita", disse o engenheiro de voo Anton Shkaplerov em uma mensagem de rádio à central de Controle da Missão, em um subúrbio no norte de Moscou. Houve aplausos quando a tripulação deu o sinal de "positivo" para as câmeras a bordo da nave.

O lançamento da Soyuz TMA-22 ocorreu às 2h14 (horário de Brasília) com ajuda de um foguete Soyuz FG a partir da base de Baikonur (Cazaquistão) e foi transmitido ao vivo pelo canal de televisão russo Rossia 24. A decolagem foi a primeira desde julho, quando a Nasa encerrou seu programa de ônibus espaciais de 30 anos , anunciando um intervalo de alguns anos. Durante esse intervalo, as 16 nações que investem US$ 100 bilhões na estação espacial dependerão integralmente de membros da tripulação russos.

Saiba mais: Perguntas e respostas sobre o fim dos ônibus espaciais

A missão, programada inicialmente para setembro, foi adiada por conta de temores de segurança, depois que a aeronave russa não tripulada Progress , transportando mantimentos para os astronautas, rompeu-se na atmosfera em agosto, em um dos piores erros espaciais cometidos pela Rússia em décadas.

A tripulação da nave é integrada pelos cosmonautas russos Anton Shkaplerov e Anatoli Ivanishin, além do astronauta americano e veterano da Nasa Daniel Burbank.

A tripulação rejeitou as preocupações com a segurança antes da decolagem, que deixou um rastro flamejante e laranja no céu das estepes do Cazaquistão. "Não temos nenhum pensamento negativo. Temos fé em nosso equipamento", disse Shkaplerov antes do lançamento, segundo agências de notícias russas.

Em um relato feito ao Controle da Missão após a decolagem, ele disse que a tripulação estava "se sentindo bem". Um pequeno pássaro de pelúcia inspirado no aplicativo de celular Angry Birds, mascote que Shkaplerov recebeu de sua filha de 5 anos, flutuava acima da tripulação.

"Exceto o mau tempo em Baikonur, tudo ocorreu extremamente bem", disse Vladimir Solovyov, chefe de lançamentos para o segmento russo da estação espacial, no Controle da Missão.

Quase nove minutos após seu lançamento, já em órbita, a nave iniciou seu voo autônomo rumo à ISS, à qual deve se acoplar às 3h33 (Brasília) da quarta-feira, informou o Centro de Controle de Voos Espaciais da Rússia à agência Interfax.

Atualmente, a plataforma orbital conta com três tripulantes: o americano Michael Fossum, o russo Sergei Volkov e o japonês Satosi Furukawa. Qualquer problema em chegar à ISS deixaria a estação espacial vazia pela primeira vez em mais de uma década depois que os três tripulantes retornarem à Terra no final do mês.

*Com Reuters e EFE

    Leia tudo sobre: rússiaespaçosoyuzissestação espacial

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG