Sonda russa deve cair na Terra neste domingo

Phobos-Grunt estava a 147 km da Terra na noite do sábado. Local exato da queda ainda é desconhecido

BBC Brasil |

selo

A fracassada sonda russa para Marte, Phobos-Grunt, continua sua trajetória em direção à Terra e deve cair em algum local ainda desconhecido na noite deste domingo.

Às 21h de sábado de Brasília, a espaçonave de 13 toneladas circulava o planeta a uma altitude média de 147 quilômetros, mas perdia centenas de metros de altitude a cada hora.

Segundo especialistas, a maior parte da sonda deve se incinerar com a entrada na atmosfera, mas pequenos pedaços podem eventualmente cair sobre a Terra.

A agência espacial russa estima que o que sobrará da espaçonave poderá ficar dividido em 20 a 30 pedaços, com um peso total não superior a 200 quilos.

Leia mais:
Rússia atribui fracassos espaciais podem ter "causas externas"
Sonda russa vai cair na Terra em janeiro
Agência espacial europeia desiste de tentar contato com Phobos-Grunt
Sonda russa Phobos-Grunt dá sinais de vida
Rússia não consegue estabelecer contato com sonda espacial
Sonda russa está na órbita terrestre e pode cair em breve

Queda no oceano
Os cientistas dizem, porém, que não têm como saber o momento exato do impacto desses pedaços na Terra nem onde isso ocorrerá.

"A maior incerteza para a previsão é a densidade atmosférica que a espaçonave encontra em órbita, mas também a orientação do veículo quando ele entrar (na atmosfera)", explica Richard Crowther, engenheiro-chefe da Agência Espacial Britânica.

"Ela pode rapidamente virar, se pedaços se quebrarem, e isso muda a trajetória e o local onde os restos podem impactar", disse.

Esta é a terceira espaçonave importante a reentrar na atmosfera em quatro meses, após os retornos do satélite americano UARS , em setembro, e do telescópio alemão Rosat em outubro . Ambos caíram no oceano.

    Leia tudo sobre: espaçorússia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG